Badico pede demissão e não é mais treinador do Bagé
Publicado em 06/02/2020

Esportes

Foto: Thaís Nunes

Time treinou sob o comando do preparador físico

A decisão pegou a todos de surpresa. Na noite de terça-feira, Rinaldo Lopes Costa (Badico) anunciou que não seria mais o treinador do Grêmio Esportivo Bagé no ano do centenário do clube. A decisão partiu do próprio técnico e foi comunicada em seu perfil em uma rede social. 
Até a tarde de terça-feira, Badico ainda respondia pela função. Inclusive, a reportagem do jornal Folha do Sul entrou em contato com o profissional, que respondeu todos os questionamentos feitos. No início da noite, surgiram os primeiros rumores sobre a saída do treinador, agitando o meio futebolístico da cidade. Por volta das 21h30min, o técnico postou um texto nas redes sociais tornando público o seu desligamento do clube. Na publicação, o técnico agradece a todos que fazem parte do clube e alega divergências com o investidor Rodrigo Trindade. “Gostaria de agradecer a todos os diretores, torcedores, atletas e companheiros de comissão técnica que sempre tiveram profissionalismo e comprimento com a causa maior que é o Grêmio Bagé-RS. Porém, infelizmente, quando não temos organização sólida e, principalmente, confiança no planejamento pensado, não podemos continuar no comando. Algumas divergências com o investidor do clube, no qual tenho o maior respeito, pois faz muito pelo grupo, me fizeram não dar continuidade no projeto”, afirmou através de nota. 
Sobre a saída, a reportagem do jornal Folha do Sul entrou em contato com Trindade, porém, o investidor e diretor executivo do clube não havia respondido até o fechamento da edição. Já o presidente do Bagé, Rafael Alcalde, afirmou que o técnico é um grande profissional e que não concordou com o planejamento de pré-temporada executado pelo clube, que contará com um número maior de jogadores. “Grande profissional e amigo, que não concordou com o planejamento de testes dos jogadores. Preferia um elenco enxuto. O clube sempre irá em busca de jovens que possam integrar o elenco. Em todos os inícios de pré-temporada teremos um elenco com um número maior de atletas, para que possamos fazer uma seletiva com preferências a atletas jovens”, explicou o mandatário.
Especulações
Imediatamente após o anúncio da saída do treinador, as especulações começaram a surgir. A primeira é que, com o desligamento, Badico retornaria ao São Paulo-RG, clube em que atuou no primeiro semestre do ano passado. A informação não foi confirmada, já que, até o momento, China Balbino permanece como comandante do time de Rio Grande. 
Também surgiram especulações sobre o possível substituto na casamata jalde-negra. Três nomes circularam no meio do futebol ao longo do dia de ontem. Alê Menezes, Márcio Nunes e Bolívar foram os nomes apontados. Menezes foi vice-campeão da Terceira Divisão Gaúcha de 2019 com a equipe do Brasil-FAR, perdendo a final para o Guarany e conquistando a vaga para o Acesso deste ano. Nunes, que atuou no Bagé na Divisão de Acesso do ano passado, atualmente é o treinador do Grêmio Esportivo Anápolis, que ocupa a segunda posição da chave B do Campeonato Goiano. Já Bolívar comandou o Brasil-Pel na série B do Campeonato Brasileiro de 2019 durante seis meses. Até o fechamento desta edição, nenhum nome havia sido confirmado pela diretoria do Bagé para o lugar de Badico. 
Rotina do clube
No dia seguinte depois da saída do treinador, o time deu continuidade a rotina de treinamentos no estádio Pedra Moura. Os trabalhos foram comandados pelo preparador físico da equipe, Rafael Fernandes. 
O volante Moisés Baiano não participou do treino. O jogador está com um edema no joelho direito desde o jogo-treino contra a equipe do Tarumã, em Candiota. O atleta deve retornar aos trabalhos nos próximos dias.

Reforço

Antes do comunicado do treinador, o clube anunciou a contratação de um novo jogador. Trata-se do zagueiro Jorge Ambrósio Mendonça, de 24 anos. O atleta, que tem passagens por Grêmio, Audax, atualmente, estava em Portugal, defendendo o Sporting Clube São João de Ver. A negociação aconteceu através da parceria realizada com o empresário Pablo Bueno.


Leia a íntegra do texto publicado por Badico nas redes sociais
Primeiramente, gostaria de dizer que, com muita honra e comprometimento, pude voltar ao comando do Grêmio Bagé-RS, durante todo segundo semestre de 2019, na disputa da Copinha, onde tivemos a melhor campanha no geral. Infelizmente, fomos eliminados nos mata-matas pelo poderoso Sport Club Internacional. Gostaria de agradecer a todos os diretores, torcedores, atletas e companheiros de comissão técnica que sempre tiveram profissionalismo e comprimento com a causa maior que é o Grêmio Bagé-RS. Porém, infelizmente, quando não temos organização sólida e, principalmente confiança no planejamento pensado, não podemos continuar no comando. Algumas divergências com o investidor do clube, no qual tenho o maior respeito, pois faz muito pelo mesmo, me fizeram não dar continuidade no projeto. Tenho meus princípios, meu planejamento e principalmente seriedade, profissionalismo comprometimento e cobrança no trabalho, ainda mais no ano do Centenário do clube. Desejo sucesso ao clube e principalmente peço que a torcida nunca deixe de apoiar, pois podem ter certeza, o maior patrimônio do clube são vocês !!!! Um grande abraço a todos e vida que segue...

Deixe sua opinião