Associação Rural de Pelotas lança 87ª Expofeira
Publicado em 16/08/2013

Rural

Foto: Cristiano Lameira

Evento contou com participação de autoridades, lideranças do setor e imprensa

“A Expofeira dos sonhos de Pelotas”. É com essa expectativa que o presidente da Associação Rural, Rodrigo Fernandes de Sousa Costa, projetou para autoridades, lideranças do setor e imprensa, na manhã de ontem, em Pelotas, a 87ª edição agropecuária do município da região Sul do Estado.
Na ocasião, um café da manhã realizado na Casa da Amizade, no Parque Ildefonso Simões Lopes, serviu para a entidade apresentar as novidades da edição de 2013, ano em que a Associação Rural de Pelotas (ARP) completa 115 anos de atividades. O evento é organizado pela ARP, produzido pela X13 Produções e ocorre de 7 a 13 de outubro.
Em sua fala, Rodrigo Costa definiu como objetivo maior da diretoria alcançar, até dezembro de 2015, um reconhecimento da Associação Rural como promotora do desenvolvimento sustentável pelas comunidades da zona Sul e de todo o Estado. É promovendo Expofeiras que atendam às necessidades regionais em padrão internacional de qualidade, através de um parque modelo para a interação rural-urbana, que o gestor espera conquistar tal resultado. Nesse contexto de ampliação de sua missão, congregar produtores rurais e lideranças de todo o Estado em prol dos interesses do setor e do desenvolvimento regional, que a Associação Rural convidou veículos de comunicação de todo o Estado, entre eles a reportagem do jornal FOLHA do SUL, para divulgar as novidades da feira octogenária.

Desenvolvimento regional
Rodrigo Fernandes de Sousa Costa mencionou, em seu discurso, que o projeto de uma “Expofeira dos sonhos” para Pelotas surge após uma retomada da Associação Rural, que repensou sua própria identidade como entidade de classe. Ao sediar 32 entidades, Costa ressaltou que foi necessário fazer um diagnóstico para identificar pontos frágeis da Associação e do próprio parque, para que se aperfeiçoassem os esforços de todas as entidades que integram a Rural de Pelotas. Dessa forma, foram elencados desafios para que a Associação conquistasse um crescimento em suas Expofeiras. “Nós não poderíamos fazer uma feira de nós para nós mesmos. Então, em 2011, melhoramos os espaços que são locados para os expositores. A partir do diagnóstico do ano passado, identificamos que o grau de satisfação do público foi muito alto, mas havia fragilidades, como na Praça de Alimentação. Assim, nós fizemos um projeto de revitalização para ela já nesta edição, de forma que ocorra cada vez mais nosso objetivo de integração rural-urbana pela Expofeira”, relatou. Rodrigo Costa declarou que observa o evento do mês de outubro como um instrumento de desenvolvimento regional. “Pelotas é uma cidade polo na zona Sul. A indústria do município está baseada na atividade agropecuária. Ao realizar esse evento e atrair o público rural e urbano da cidade, bem como de outras regiões do Estado, podemos consolidar Pelotas como polo para a Expofeira”, argumentou.
Com missão e metas estipuladas, o projeto de produzir uma Expofeira que sirva para fomentar o desenvolvimento sustentável da região é visto pelo presidente da entidade como espaço para todos os segmentos do meio rural, mantendo um diálogo com o universo urbano. A própria feira, com os debates temáticos, funciona para identificar os gargalos da cadeia produtiva e buscar soluções para o setor do agronegócio. “O contato com os produtores e com as lideranças políticas proporciona que possamos discutir e oferecer sugestões de políticas públicas para a cadeia produtiva, sem distinções de público, tornando-se um espaço para todos os segmentos da sociedade”, enfatizou.
Perguntado sobre a expectativa da diretoria sobre realizar o principal evento da entidade, Rodrigo Costa afirmou que a Expofeira de Pelotas foi projetada em conjunto com toda a Associação Rural para superar em 20% o evento do ano passado, mesmo que, por exemplo, ocorram variáveis climáticas. “Ela foi planejada para se tornar um paradigma de excelência e profissionalismo e superar o evento do ano passado”, destacou.

Debates e fóruns
Para este ano, a programação da Expofeira contempla, durante os sete dias, eventos técnicos, fóruns, atrações artísticas para adultos e crianças, festival internacional de canção nativista além de shows de abrangência nacional. O formato da feira foi dividido em feira técnica e feira de integração rural-urbana. Dentro da feira técnica, que vai da segunda-feira (dia 7) até a sexta (dia 11), serão realizados eventos técnicos como o 11º Simpósio Ovinocultura Reg. Sul (dia 7); Viticultura e Enologia/Olivicultura (dia 7); Seminário de Bovinos de Corte (dia 8); Debate sobre Florestas Plantadas (dia 8); Simpósio Arroz Irrigado – IRGA (dia 8); Simpósio de Cavalos Crioulos (dia 9); Soja, Várzea e Coxilha (dia 9); Políticas Agrícolas para Zona Sul (dia 10); Aplicação Código Ambiental (dia 10), entre outros fóruns e debates.
O parque Ildefonso Simões Lopes contará com uma nova praça de alimentação, pavilhão destinado à agricultura familiar, agroindústria e artesanato rural, seminários, julgamentos, remates, entre outros eventos. “Também teremos, neste ano, a credenciadora do Cavalo Crioulo ao Freio de Ouro, o que representa uma parceria de sucesso com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, pois se trata de um evento que mobiliza muitas pessoas de toda a região Sul do Estado”, comentou Rodrigo Fernandes de Sousa Costa.

Atrações artísticas
A Expofeira de Pelotas sediará, nos dias 8 e 9, o Festival Internacional Tradição e Coragem. Com expectativa de reunir cerca de duas mil pessoas, o evento contará com apresentação de canções interpretadas por músicos do Rio Grande do Sul, Uruguai e Argentina. A mostra será avaliada pelos músicos Luiz Marenco, Joca Martins e Leonel Gomes, que também farão shows nos dois dias do festival.
Entre as atrações artísticas confirmadas da 87ª Expofeira, está a cantora argentina Soledad Pastorutti, celebrando os 115 anos da Associação Rural no dia 10 de outubro. Já no dia 11, é a vez da dupla sertaneja Munhoz e Mariano. Para o público infantil, e comemorando o Dia das Crianças, o espetáculo da Galinha Pintadinha no dia 12. Também, no dia 12, ocorre a apresentação da Camerata Pomerana. No dia 13, a Expofeira de Pelotas sedia a gravação do programa Galpão Crioulo.
Ao todo, são esperados 35 mil visitantes na Expofeira que terá mais de 120 atividades entre shows, debates, oficinas, julgamentos, remates e eventos variados.

Deixe sua opinião