Arílson acredita que empate foi positivo para estreia
Publicado em 03/03/2020

Esportes

Foto: Divulgação/FS

Treinador espera time mais solto para o próximo jogo, que será em casa no domingo

O Grêmio Esportivo Bagé deu o pontapé inicial na Divisão de Acesso no domingo. Jogando fora de casa, o jalde-negro protagonizou o único confronto sem gols dessa primeira rodada diante do Lajeadense, na Arena Alvizul. O treinador do abelhão, Arílson, acredita que levando em consideração as circunstâncias da partida, o resultado foi bom para o Bagé.
A equipe passou por uma semana recheada de mudanças no Pedra Moura. Uma delas foi a troca de preparador físico. Rafael Fernandes deixou o time para assumir a categoria de base sub-20 do Figueirense. No lugar dele, Rodrigo Rosa passou a ser o responsável pela preparação física dos jogadores. Mesmo que ele e o treinador já se conheçam há pelo menos sete anos, quando Rosa era auxiliar da sub-20 do Aimoré, a troca acabou alterando a rotina de trabalho. Além disso, durante a semana, cerca de oito jogadores tiveram uma virose, o que dificultou os treinamentos.
Levando em conta esses fatores, Arílson afirma que o empate foi bom para o jalde-negro. “A gente sempre tem a intenção de ganhar, mas o empate foi bom. O Lajeadense é uma equipe muito bem estruturada e nós não conseguimos trabalhar direito essa semana”, pontua o treinador que ainda frisa as boas defesas do goleiro Matheus Gutz. 
Na avaliação do técnico, o primeiro tempo foi melhor para o Lajeadense, mas no segundo o Bagé levou vantagem. “Na primeira etapa nós usamos para estudar o adversário e se defender; na segunda, a gente conseguiu sair mais, propor mais o jogo”, argumenta. 
A próxima partida do Bagé será em casa, contra o São Paulo de Rio Grande, no domingo. Para este confronto, Arílson pede o apoio da torcida e, também, o bom senso do torcedor. “Precisamos tratar bem os nossos adversários para sermos bem tratados quando jogamos fora”, alerta.

Deixe sua opinião