Arco discute balanço de 2019 e projeta ações para este ano
Publicado em 03/06/2020

Rural

Foto: Divulgação/FS

Participação em Esteio somente após data oficial for confirmada

A Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco) foi sede, na segunda-feira, de reunião para a direção executiva e conselheiros fiscais para apreciação do Relatório Contábil do exercício fiscal de 2019 da entidade, que será apresentado durante a assembleia geral ordinária no dia 27 de julho. No encontro, foram apresentados os balanços do ano anterior e, como uma nova estratégia da atual gestão, um plano orçamentário para 2020.

Segundo o tesoureiro da entidade, Sílvio Lindner, o objetivo de se trabalhar com orçamento é, principalmente, o de manter os números e saúde financeira da entidade. “O planejamento orçamentário nos permite identificar onde devemos economizar ou podemos investir um pouco mais”, diz o tesoureiro, apontando um resultado positivo no fechamento de 2019.

Estímulo aos associados

Durante a reunião, foi definido que, por 100 dias, serão zeradas todas as multas por atraso de comunicados. A iniciativa da direção se dá em função da pandemia do novo coronavírus e também pela estiagem que afeta ainda muitos estados do Nordeste e até do Rio Grande do Sul, dois problemas que refletem diretamente nos resultados dos produtores rurais.

“Somos uma entidade de representatividade nacional e temos o dever de pensar em todos os nossos associados”, frisa o presidente Edemundo Gressler, ressaltando que o Brasil tem dimensões continentais e características muito próprias de clima e biomas em cada região. “Nossas ações são criteriosamente planejadas para acessar a todos e entendemos que todos os serviços foram afetados, não só pela covid-19, mas também pela grave seca que atingiu o RS e vários estados do Nordeste”, enfatiza.

A retirada das multas entra em vigência imediata e vai até 9 de setembro, quando a ação será reavaliada pela diretoria da Arco.

Auditoria

A entidade iniciou também uma auditoria interna, principalmente na avaliação do cadastro de associados, o que tem possibilitado, por meio do contato direto com os criadores, a melhor forma de sanar pendências e estimulando a permanência na ovinocultura, mantendo o registro dos rebanhos.

É importante ressaltar, diz o presidente, que mesmo durante o período crítico da pandemia na cidade sede da Arco, o trabalho no setor de registro seguiu ocorrendo quase que em sua normalidade, porque os associados podem realizar os comunicados de forma on-line. A Arco tem praticamente 70% dos serviços realizados via internet, o que dá ao criador, além de comodidade e agilidade, um desconto de 9,09% e gera uma economia significativa de papel, demonstrando a responsabilidade que a entidade tem com o meio ambiente.

Expointer

A participação dos ovinos na exposição também foi tema da reunião, onde ficou definido que a Arco só abrirá as inscrições quando as entidades promotoras da Expointer se posicionarem oficialmente quanto à data de realização da feira. “O nosso departamento de exposições está com tudo praticamente pronto, mas precisamos seguir as orientações dos órgãos promotores para iniciarmos o período de inscrição dos animais”, ressalta Gressler.

Deixe sua opinião