Aplausos - 4 de fevereiro de 2020
Publicado em 04/02/2020

Social

Foto: Divulgação/FS

Amarildo Gonçalves, um de meus amigos mais inteligentes, senso de humor sem igual, oba!

Analista de Business Intelligence, Juracy Almeida, atua na área de TI, diz que os estudos sobre identidade humana que vêm sendo feitos na sociologia, antropologia e psicologia social têm deixado cada vez mais claro que responder às perguntas “quem sou eu”?, “quem é você?”, “quem é ele?” não restringe apenas ao fato de dar um nome a alguém. Responder a essas perguntas é localizar simbolicamente alguém no espaço das relações entre os outros indivíduos, ou seja, é uma questão política. Localizar o indivíduo, diz Almeida, “é inclui-lo em grupos maiores, nos quais sua individualidade é singularizada e contrasta com as demais. Dizer quem alguém significa dizer de qual grupo faz parte. Ao mesmo tempo, dizer quem é alguém é dizer que ele é ele, e não é outro. A identidade é  aquilo que nos apresenta a nós mesmos, nos identifica para os outros ou aquilo que os outros reconhecem e identificam em nós” (Almeida, 2005, p.17).

APLAUSOS em pé para estes três bageenses que com muita determinação e talento especial conquistaram espaço profissional elogiável, estes “guris” se autoapresentam e ponto final:  Amarildo Gonçalves, Cláudio Acosta e Icara Pereira Cardoso.  O primeiro citado tem o senso de humor inteligente como marca sua pessoal e intransferível. Estar com ele é algo que muito prazeroso; gostaria de encontrá-lo mais vezes. 

NO final do ano passado, Icara Pereira Cardoso veio a Bagé “treinar” os funcionários do Hospital Universitário, e a direção do HU também. Na palestra dele, sugestão de como ser mais eficiente nas relações interpessoais e no atendimento ao público externo.   

ELE explicou, por exemplo, que as relações de trabalho mais saudáveis  são aquelas que apresentam equilíbrio. E que todos devem estar conscientes de que os objetivos da empresa onde trabalham precisam estar acima dos pessoais. Alcançá-los beneficia a todos e não apenas a alguns.   

entrevistei Icara Cardoso no programa Aplausos, rádios Difusora/Antena 1. Recordo-me que ele integrava, na época, o grupo de colaboradores da Todeschini; agora, faz assessoria para multinacionais. Ah, estou sabendo também que a Urcamp vai convidá-lo para vir de São Paulo proferir a aula magna deste semestre. Aplausos!

TEMA carnaval do Recife: "O universo do circo, a criança e a cultura popular".  A noite de abertura, dia 21, vai contar com um cortejo circense pelas ruas do Bairro do Recife e no Marco Zero. Antônio Carlos Nóbrega comandará um grupo de músicos, dançarinos e artistas circenses para celebrar o imaginário popular nordestino, contemplando: caboclinho, cavalo-marinho e maracatu rural.  O circo com suas variantes poderia “embalar” o carnaval do meio-dia em Bagé, visto que a Borges & Cia  trabalha a arte circense com crianças e adolescentes o ano todo. Com certeza, isso agradaria ainda mais ao público que participa e/ou apenas  aplaude o momento carnavalesco. Em fevereiro, as aulas de circo estão na praça de Esportes; em março recomeça o trabalho anual da Borges & Cia e o do Rodarte também. Aplausos!

 

POR falar em carnaval, Rosinha Almeida Salles vai mesmo botar o bloco da Matriz na rua e, inclusive, homenagear a pesquisadora Elisabeth Macedo Fagundes. Na letra do samba diz: “E, hoje, o alto da Matriz São Sebastião é quem diz: Cultua tua raiz alegria para cantar vem com a gente, vem brincar, soltar o corpo, ser feliz. Vem com a Matriz, vem comemorar. Traz a alegria estampada no olhar homenageando Elisabeth Fagundes – aquela que soube a história contar”... CARNAVAL “No Tempo das Marchinhas, com a banda Lira de Santa Thereza, neste sábado (8), a partir das 20h, Centro Histórico de Santa Thereza. Aplausos!

Deixe sua opinião