Abaco já trata de sucessão na presidência de entidade
Publicado em 15/02/2020

Rural

Foto: Anderson Ribeiro

Associação destaca sucesso da última edição da Agrovino

Com a eleição na Associação e Sindicato Rural de Bagé a ocorrer na próxima segunda-feira e, consequentemente, a posse de Geraldo Brossard Corrêa de Mello como novo dirigente da entidade centenária, em março, a Associação Bageense de Criadores de Ovinos (Abaco) já trabalha na sucessão de sua diretoria. Em contato com o jornal Folha do Sul, Mello, explicou que a sua gestão vai, oficialmente, até o mês de outubro, mas com o processo de assumir a Rural, tornar-se-ia inviável permanecer frente à entidade dos ovinocultores. “Desde já eu sinto saudades dessa grande instituição que é a Abaco, onde nós estamos praticamente fechados com o novo presidente”, comentou. Geraldo declara que ainda não pode adiantar o nome porque alguns pontos precisam ser tratados para poder anunciar o indicado pela presidência. “Espero que as coisas evoluam para a Abaco porque é sangue novo. Ele já trabalha conosco. Obviamente, ele sabe dos deveres e afazeres daquela instituição, onde, por exemplo, fizemos nessa última Agrovino, que foi um divisor de águas na nossa entidade, até mesmo no parque da Associação Rural, onde nós vendemos R$1 milhão e 58 reais. Isso por si só, já fala tudo em termos de valores, tornando um dos maiores eventos de feiras do verão do setor no Rio Grande do Sul e a Agrovino, realmente, abrilhantou a ovinocultura do Estado”, enfatiza Mello que complementa: “estamos aguardando essas situações de assumir a Associação e Sindicato Rural para entregarmos a Abaco a uma pessoa que vai somar sobremaneira os deveres com a ovinocultura, onde nós temos essa obrigação de desenvolver a atividade que já fizemos ao longo dos anos e a nova gestão veio para acrescentar ainda mais”, ressalta.

Deixe sua opinião