A busca por ajuda para os animais de rua
Publicado em 28/03/2020

Geral

Foto: Márcia Sousa

Voluntários colocam comida e água em locais onde eles costumam ser alimentados

Animais em situação de rua existem em muitos lugares e em Bagé não é diferente. Normalmente, as pessoas que gostam dos bichinhos ajudam colocando comida e água nos locais onde eles costumam passar. É possível ver até mesmo comércios que aderiram à ideia e colocam pratinhos na frente do estabelecimento para que os animais possam se alimentar. Mas com a atual situação, onde a recomendação é que todos fiquem em casa e os comércios não abram, tudo para proteger a população do coronavírus, como ficam esses animais que não podem contar com a mesma ajuda de antes?
Em contato com a reportagem do jornal Folha do Sul, a presidente do Núcleo Bageense de Proteção aos Animais (NBPA), Patrícia Coradini, relatou que a situação é preocupante, já que muitos dependiam da movimentação, principalmente no centro da cidade, para sobreviver. "Tinha pessoas e alguns comércios que davam comida e água. Ou então alguns ficavam na volta dos carros de lanche e acabavam sendo alimentados com as sobras. Agora, não tem mais isso", relata.
Para amenizar essa situação, a presidente do NBPA tem ido às ruas desde segunda-feira e colocado água e comida em locais que sabem que os animais costumam frequentar. "Eu trabalho na área da Segurança (considerado serviço essencial no decreto vigente), preciso sair de casa. Nesse momento, carrego no carro um saco de ração e vou colocando nos lugares que eu sei que eles eram alimentados antes", conta. De acordo com Patrícia, é necessário que todos respeitem as recomendações de ficar em casa, mas podem ajudar os bichinhos. "Naqueles momentos que as pessoas precisam sair por algum motivo, seja pra ir ao supermercado ou à farmácia, podem carregar consigo um pouco de ração e ajudar algum animal que encontrar pelo caminho. Sei que é um momento difícil para todos, mas precisamos exercer a empatia com os humanos e os animais", pede.
Quem não quiser ou não puder sair de casa, mas tem interesse em ajudar pode entrar em contato com o NBPA pelo telefone (53) 981140998 ou pela página do Facebook da entidade, e encaminhar doações. 

Situação do NBPA
Com o momento difícil, a captação de recursos para dar continuidade ao trabalho do NBPA também foi prejudicada. A entidade não pode realizar os tradicionais eventos para angariar fundos, pois deve evitar aglomerações. Neste mês, o NBPA fez apenas um evento nos primeiros dias de março, antes do começo das restrições. Estava programada uma rifa para o Dia das Mães, mas esta também não será realizada. "Não tenho como colocar pessoas nas ruas para vender os números com toda essa situação", argumenta Patrícia. Para tentar diminuir os gastos, a entidade limitou os atendimentos somente a animais de rua que estejam em situação de emergência.

Deixe sua opinião