No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Relatos Selvagens - Relatos Salvajes - Argentina, Espanha (2014)
Publicado em 25/09/2015

Ricardo Beleza

E-mail:
Cidade: Bagé / RS
Jornalista e crítico de cinema
Ricardo Beleza

Drama com pitadas de humor negro dirigido por Damián Szifron

Foto: Alicia Ibañes/Especial FS

Seis histórias separadas são contadas neste filme: “Pasternak”, “As Ratazanas”, “O Mais Forte”, “A Bombinha”, “A Proposta” e “Até Que a Morte nos Separe”. Todos os episódios têm em comum a temática da vingança.
Fica clara a influência de Quentin Tarantino e seu Pulp Fiction: Tempo de Violência (1994) em Relatos Selvagens. O diferencial dessa produção argentina é que os contos não se encontram e também não rola o vai e vem no tempo, do roteiro premiado de Tarantino.
Curti muito esse longa por não ser simplesmente uma tentativa de imitar Tarantino, como já vi em outras produções, mas sim de mostrar uma influência light. O argentino Damián Szifron parece ter personalidade e talento de sobra, pois, além de dirigir, ele também escreveu essa ótima peça de cinematografia. As interpretações estão ótimas e a fotografia é bem legal.
No elenco temos o grande ator argentino do momento, Ricardo Darín, no episódio “A Bombinha”. Todas as histórias são muito legais e originais, mas: “Até Que a Morte nos Separe” é genial. A atriz que faz a noiva Romina (Erica Rivas) está incrível no papel.
Relatos Selvagens concorreu ao Oscar 2015 de melhor filme estrangeiro, mas perdeu para o polonês “Ida”. Entre os produtores do filme estão os irmãos Pedro e Agustín Almodóvar.
Um bom final de semana a todos.

Deixe sua opinião