Jack Reacher: sem Retorno – Jack Reacher: Never Go Back – EUA – (2016)
Publicado em 09/12/2016

Ricardo Beleza

E-mail:
Cidade: Bagé / RS
Jornalista e crítico de cinema
Ricardo Beleza

Foto: Reprodução/FS

Ação, suspense e aventura dirigida por Edward Zwick
O ex-militar e andarilho Jack Reacher (Tom Cruise) está de volta, dessa vez ele terá que limpar o seu nome de uma acusação de assassinato. Se não bastasse isso, o excêntrico herói também tentará inocentar a major Susan Turner (Cobie Smulders) de uma acusação de espionagem contra o governo americano. Segundo filme dessa nova franquia de ação adaptada para o cinema a partir da série de livros de sucesso escrita por Lee Child. Apesar de Tom Cruise não ter os um metro e noventa e oito centímetros de altura do personagem do livro, o baixinho entroncado, com olhos de águia, acaba se saindo muito bem no papel, mostrando que tamanho não é documento. Reacher é o personagem mais casca-grossa e íntegro que o bem sucedido galã de ação já fez na sua trajetória cinematográfica e nisso talvez esteja o sucesso do filme com o público masculino e também com o feminino. Assisti no Uruguai,  em uma boa sala de cinema, e gostei muito da produção. É claro que rolam algumas “frias”, como em todo bom filme de ação de Hollywood, mas, no fim das contas, o ingresso acaba valendo a pena. A direção de Edward Zwick (Lendas da Paixão e O Último Samurai) é muito segura e competente. A edição de Billy Weber (Top Gun: Ases Indomáveis) é exímia, principalmente nas cenas de ação, que são muitas nesse longa-metragem. Quem acaba se saindo muito bem e roubando a cena é a atriz, modelo e ativista canadense Cobie Smulders, fazendo um par romântico sem beijos com Cruise. Enquanto isso, a jovem Danika Yarosh (Samantha) demonstra ser uma nova promessa para Hollywood, interpretando a suposta filha de Jack Reacher.
Um bom final de semana e um grande abraço a todos.


Deixe sua opinião