No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Ida - Polônia, Dinamarca (2014)
Publicado em 18/09/2015

Ricardo Beleza

E-mail:
Cidade: Bagé / RS
Jornalista e crítico de cinema
Ricardo Beleza

Drama dirigido por Pawel Pawlikowski

Foto: Alicia Ibañes/Especial FS

A jovem noviça Anna (Agata Trzebuchowska) foi criada em um convento na Polônia. Prestes a fazer seus votos para tornar-se freira, Anna recebe a notícia que tem uma tia e que vem de uma família judaica. Ao encontrar a tia Wanda (Agata Kulesza), ambas partem em busca da verdade sobre a morte dos pais e do irmão da jovem.
Este filme ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro este ano.
A fotografia de Ryszard Lenczewski e Lukasz Zal, em preto e branco, é uma obra de arte.
A interpretação de Agata Kulesza, que faz a personagem da tia de Anna é incrível. Ela é uma ex-juíza do partido comunista que mandou vários para a forca e serve como contraste ao estilo de vida da noviça. Wanda leva uma vida de vícios e pecados, é uma mulher durona e cínica, mas que, ao longo do filme, vai se mostrando humana e sensível.
A jovem atriz protagonista fecha em química com a veterana Kulesza e as duas provocam uma combustão fortíssima em cena. Tudo isso ajudadas pela música de Kristian Eidnes Andersen. Nota mil para essa produção que discute sobre a amizade de um anjo e de um demônio segundo, é claro, a visão da igreja católica.
Um bom final de semana e um grande abraço a todos.

Deixe sua opinião