Feito na América - American Made - EUA - (2017)
Publicado em 28/10/2017

Ricardo Beleza

E-mail:
Cidade: Bagé / RS
Jornalista e crítico de cinema
Ricardo Beleza

Foto: Divulgação/FS

Drama biográfico, com ação e suspense, dirigido por Doug Liman.
No início da década de oitenta, o piloto comercial Barry Seal (Tom Cruise) é recrutado pela CIA para realizar missões secretas. Recomendo esse filme que traz o ator Tom Cruise querendo voltar às origens. Afirmo isso, baseado nas produções mais rebuscadas e premiadas que o astro, galã de ação, protagonizava na década de 80, tais como: Nascido em 4 de Julho (1989) de Oliver Stone e Rain Man (1988) de Barry Levinson. Depois dessa boa safra de filmes, Cruise, que despontou para o estrelato com o sucesso de Top Gun - Ases Indomáveis (1986) do saudoso Tony Scott, relaxou bastante nas atuações dramáticas e passou a explorar mais os seus atributos físicos e a autoestima elevada, com algumas raras exceções nesse meio tempo. O novo filme de Doug Liman (Vamos Nessa-1999) apresenta o Tom “bom moço“ Cruise, tentando entrar em uma nova fase, atacando de anti-herói e contando uma história que fere a imagem dos Estados Unidos da América profundamente. Consta que não é de hoje que o governo estadunidense manipula em seu favor, com o serviço de espionagem e inteligência, os governos de vários países. Em “Feito na América", o foco fica nos países da América Central e da América do Sul. Muitas respostas que há muito tempo eram especuladas por analistas, são respondidas de uma maneira bem lúdica e atrativa, mostrando a ligação da CIA com: Manuel Noriega, os “Contras” da Nicarágua e também, quase sem querer, com o famigerado cartel de drogas colombiano chefiado pelo Pablo Escobar. Se tudo o que é mostrado no filme é a mais pura verdade, nunca saberemos, mas que as respostas são perfeitamente plausíveis, disso não há a menor dúvida. Doravante é esperar os novos projetos do ator, e, descobrir se ele voltou realmente a ser o artista que foi levado a sério pela crítica, pelos primeiros fãs e pelo meio artístico em geral ou se isso é apenas mais uma exceção à regra do ganhar muito e explicar pouco. Um forte abraço a todos.

Deixe sua opinião