No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Elvis & Nixon – EUA – (2016)
Publicado em 16/09/2016

Ricardo Beleza

E-mail:
Cidade: Bagé / RS
Jornalista e crítico de cinema
Ricardo Beleza

Foto: Alicia Ibañes/Especial FS

Comédia biográfica dirigida por Liza Johnson.
Na década de 70, o cantor Elvis Presley (Michael Shannon) viaja a Washington, D.C. para ir até a Casa Branca e conseguir um distintivo de agente federal de repressão e controle de narcóticos com o presidente Richard Nixon (Kevin Spacey). Como sou fã de carteirinha do rei do rock, eu já tinha conhecimento desse episódio que ficou por muito tempo como segredo de estado por motivos óbvios. Elvis tinha várias excentricidades, e uma delas era colecionar distintivos de polícia. Quando o cantor se apresentava em uma cidade pela primeira vez, curtia visitar a sua delegacia, lá fazia doações, em troca recebia um distintivo honorário. Esse longa-metragem satiriza o fato de forma inteligente, mostrando um pouco de como teria sido o encontro. É claro que quase tudo é ficção, digo isso porque já assisti no YouTube uma palestra com o relações públicas de Elvis e com o secretário do presidente contando detalhadamente o ocorrido: https://www.youtube.com/watch?v=ZaMyHw6NeXo. Mesmo assim, me diverti muito com o filme que tem alguns acertos tais como o figurino e a escolha do ator Michael Shannon para protagonizar o rei. A fisionomia de Shannon não lembra a de Elvis, mas o ator consegue caminhar, falar, gesticular, olhar, sorrir e lutar caratê bem ao estilo do astro. Um erro, sim, e tosco: em um diálogo, Elvis diz ter nascido em Memphis, no Tennessee, quando, na verdade, ele nasceu em Tupelo, no Mississippi. Mas, tudo bem, é uma comédia com muitos pontos altos e que não cai no besteirol. Eu não poderia, também, deixar de citar a ótima atuação de Kevin Spacey como o presidente Nixon. Dedico a coluna de hoje ao meu pai, Luiz Mário Belleza, que me fez escutar, quando ainda bem novo, o som e a magia do rei do rock. Um ótimo final de semana e um grande abraço a todos.

Deixe sua opinião