No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

CBGB - O Berço do Punk- EUA-(2015)
Publicado em 30/10/2015

Ricardo Beleza

E-mail:
Cidade: Bagé / RS
Jornalista e crítico de cinema
Ricardo Beleza

Foto: Alicia Ibañes/Especial FS

Drama histórico com muita música dirigido por Randall Miller.
Essa é a história de um bar com palco para apresentações musicais da cidade de Nova Iorque que, por força das circunstâncias e do seu proprietário Hilly Kristal (Alan Rickman), acabou sendo a maior referência em termos de rock underground no mundo inteiro. O CBGB abriu espaço para bandas como “Os Ramones”,”Blondie”, “Talking Heads” e até o “The Police” como é mostrado no filme.
O filme é bem feitinho, mas foi feito para a televisão, talvez por isso não pegue pesado nas questões que deveria. A bíblia do punk “Please Kill Me” de  Legs McNeil e Gillian McCain fala mais sobre o que realmente acontecia no CBGB na década de setenta que neste filme, que pode ser visto tranquilamente numa sessão da tarde global. Realmente uma pena, espero que façam outra produção cinematográfica sobre esse santuário extinto do punk. Dedico esta coluna a dois Hilly Kristals bajeenses, o Amauri Beck, dono do extinto “Point Bar”, e ao Carlo Andrei Rossal, proprietário do “Atelier Coletivo”. Tive a oportunidade de cantar com bandas que formei em ambos os lugares e lá fui livre para interpretar desde composições próprias até covers de punk e outros estilos de rock . Dedico também esse espaço a memória do advogado, pai de família e meu amigo Roberto “Patchouli” Barreto que, infelizmente, morreu esta semana.
Errata: Na coluna da semana passada o nome do gênero do filme Housebound era Terrir e não Terror como foi publicado, Terrir é um subgênero que mistura terror e comédia, por isso escrevi que é muito difícil de se fazer. Um bom feriado a todos.

Deixe sua opinião