No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

O janeiro das pré-temporadas
Publicado em 16/01/2020

Maria Angélica Varaschini

Maria Angélica Varaschini

Se em dezembro a gente falou do pontapé inicial da Divisão de Acesso devido ao Congresso Técnico, janeiro é o chutaço, pois é o mês que a maioria (ou quase a totalidade) dos clubes começa a pré-temporada para a Série A2. 
Técnicos definidos, elencos praticamente fechados e muito trabalho. É o que ocorre para deixar tudo pronto dentro e fora de campo. E ai vocês podem me questionar: Angélica, o que você acha das equipes que foram formadas?  Ainda não sei opinar sobre. Não sei dizer se um time é bom ou ruim, se vai ou não dar certo. Há anos eu olhava os nomes no papel e fazia já um ‘pré-julgamento’, porém, dentro de campo, na hora do ‘vamos ver’, tudo muda. O que parecia bom não deu certo; os que pareciam que não iam nem passar de fase, quase chegaram. Aquilo do futebol ser uma caixinha de surpresas, lembram? 
Agora algo eu posso afirmar, uma pré-temporada bem feita faz diferença na hora dos jogos.  Quem optou por começar ainda na primeira quinzena de janeiro vai ter praticamente 45 dias de trabalho; tempo para o treinador conhecer seus atletas, saber onde cada peça encaixa melhor, avaliar os pontos e formar um modelo de jogo bem definido. Tempo do atleta se adaptar ao trabalho proposto e começar a competição  tentando errar o menos possível.   
O campeonato é tiro curto e quem errar menos, ganha os pontos e passa de fase. A pré-temporada é pra isso, para errar; erros que darão tempo de consertar até dia primeiro de março. Por isso, torcedor, calma e dê um voto de confiança para o seu clube. Deixa trabalharem, deixa vir os amistosos, não vamos julgar por meros nomes no papel. É aquilo que já disse uma vez: nem sempre a maior folha é a que chega lá. Agora, o que se pode desejar é um bom trabalho e uma ótima pré-temporada, afinal, foi dado o chutaço da Divisão de Acesso 2020.


Deixe sua opinião