No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

As quartas de final para o Bagé
Publicado em 31/10/2019

Maria Angélica Varaschini

Maria Angélica Varaschini

As últimas partidas das quartas de final da Copa Seu Verardi ocorrem esta semana, quando grandes equipes estão na briga para a semifinal, entre elas, o Bagé. Todos querem uma vaga para uma competição nacional, porém, o caminho para essa façanha não é nada fácil.

Grandes times ficaram no caminho como, por exemplo, o Avenida, campeão de 2018, que nem passou da primeira fase este ano; além de Grêmio B; Lajeadense e Novo Hamburgo. A Copinha tem representantes gaúchos de Série A, Divisão de Acesso e Terceirona, por isso fica complicado falar em favorito nesta competição. Contudo, o que se sabe é que só com persistência e muita garra para chegar até o final.

Como é de se esperar, nem sempre o considerado melhor chega; nem sempre o que mais investe necessariamente levanta a taça, mas uma coisa é certa: o time mais equilibrado tem a maior possibilidade de chegar.  Na fase classificatória: 20 pontos, oito jogos, seis vitórias, dois empates e nenhuma derrota; 15 gols feitos e apenas um sofrido. Esta foi a campanha do Bagé; depois, nas oitavas, passou do Lajeadense e agora a equipe do técnico Badico vai em busca de uma vaga para a semifinal em cima do Internacional B.

 O Bagé não quer ficar novamente em uma quarta de final; um Bagé que quer uma história diferente do que foi na Divisão de Acesso. No primeiro semestre, a equipe acabou perdendo nos pênaltis para o Glória de Vacaria e não conseguiu avançar para as semifinais.  E tem outro fato que faz com que a força seja ainda maior para passar de fase. Afinal de contas, o Jalde-negro tem em 2020 o ano do seu Centenário. Que maravilhoso seria estar em uma competição nacional, não é?

 A decisão será no estádio Pedra Moura, hoje, às 20h. Diante do torcedor, o Bagé precisa reverter o placar da derrota de  2 a 1 da partida de ida. Difícil? Sempre é, como tudo no futebol, mas com o trabalho bem feito, a força do vestiário e a vontade de vencer podem mudar tudo, afinal, como  já dizia  Charles Chaplin: “A persistência é o caminho do êxito”.

 


Deixe sua opinião