No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

A paralisação da Divisão de Acesso e a tomada de decisão dos clubes
Publicado em 19/03/2020

Maria Angélica Varaschini

Maria Angélica Varaschini

A Divisão de Acesso está paralisada por 15 dias (por enquanto). A medida, referente à prevenção da propagação ao Covid-19, faz com que os clubes da Série A2 vivam em uma total indefinição. O que fazer? Quando volta a competição? Será que ainda volta esse ano? Liberar ou não liberar os atletas? E se liberar, por quanto tempo? São várias as dúvidas que, por enquanto, ainda não se tem uma certeza de resposta.

Em contato com dirigentes dos 16 clubes da Divisão de Acesso, a quase totalidade já dispensou, ou vai dispensar os atletas dos treinamentos, ao menos nesse primeiro momento. Alguns há a previsão de retorno na semana que vêm, outros ficam parados por tempo indeterminado.

Na próxima semana, muito provável que seja na terça-feira, 24 de março, os clubes da Divisão de Acesso vão se reunir (por vídeoconferência) com o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman, para ver o que pode acontecer na competição.  Eu conversei com o presidente da FGF e está tudo indefinido. Segundo ele, o que se tem a fazer é esperar esse prazo de 15 dias e ver o que acontece. Contudo, vamos ser realistas, pela proporção que o coronavírus vem alcançando no Brasil e no Rio Grande Sul, acredito ser praticamente impossível começar a Divisão de Acesso por agora. Com toda certeza, a competição deve ser prorrogada por mais alguns dias.

Sobre isso, há quem defenda a suspensão da Divisão de Acesso agora e o reinício da competição só no segundo semestre; porém, há quem acredite ser melhor parar tudo agora e só voltar no ano que vem. Ou seja, os dirigentes também têm ideias distintas sobre o que seria melhor a fazer, o que daria menos prejuízo para os clubes. Uma coisa é certa, Luciano Hocsman deixou muito claro que é impossível a realização da competição com os portões fechados.

O que sabemos até agora? Que tudo está realmente indefinido. Talvez, após a reunião de terça-feira, 24, algo já esteja mais concreto. Afinal, o cenário do combate à pandemia do Covid-19 muda tão rapidamente que é impossível saber exatamente o que vai acontecer.

Agora, o que nos resta é esperar, pois o mais importante é tomar os devidos cuidados para que  todo o sacrifício feito, depois de tudo, tenha valido a pena.


Deixe sua opinião