No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Coluna Social 83322
Publicado em 01/05/2019

Marcos Pintos

Cidade: Bagé / RS
Colunista social - Paralelo MP
Marcos Pintos

Paralelo MP

Foto: -

As manas Marzola Silveira, Luciana e Flávia, entre os nomes conhecidos que circularam na apresentação TerraPampa

“A lei suprema da arte é a representação do belo”
Leonardo Da Vinci
 
Parte Rui Spohr, nome máximo da moda gaúcha
Ícone da alta costura nos domínios sulinos, Rui Spohr morreu aos 89 anos, ontem, 30 de abril, em Porto Alegre. O estilista estava internado no Hospital Mãe de Deus, debilitado pelo mal de Parkinson e não resistiu a uma broncopneumonia. É praticamente impossível encontrar no Estado alguém verdadeiramente interessado em moda que desconheça a trajetória de seu maior ícone. Nascido em Novo Hamburgo em 1929, Rui nem sempre foi Rui. Antes de usar o pseudônimo que o tornou popular, o estilista foi batizado com o nome de Flávio Henneman Spohr e estava destinado a ser padre ou militar. Aos 22 anos, decidiu que ia fazer moda e partiu rumo a Paris – trata-se do primeiro brasileiro a se profissionalizar em moda na França. Spohr venceu os protestos da família com determinação e talento para crescer como profissional na Cidade Luz. Em solo francês, o estilista se transformou em homem da moda e testemunhou o surgimento de nomes como Yves Saint Laurent e Karl Lagerfeld. Tornou-se fluente em francês, conheceu boa parte da Europa e trabalhou com Jean Barthé, o maior chapeleiro da França. Ao chegar de Paris, Spohr instalou-se no Centro de Porto Alegre para dar sequência ao ofício de chapeleiro. De retorno à capital, o estilista conheceu Dóris quando chegava ao seu ateliê, depois de um intervalo para o almoço. A moça loira, de olhos claros e vestido rodado já estava a sua espera. Ela precisa de um emprego e Spohr necessitava de uma secretária para receber as clientes, marcar horários e cuidar da burocracia. Casaram-se em cerca de três anos. Do início de 1960 até hoje, foram inseparáveis. Ao lado de Dóris, Spohr continuou a perseguição a um sonho e viveu os tempos áureos da alta-costura. Nome ligado à história e à cultura do Rio Grande do Sul, o estilista notabilizou-se pela ousadia de suas criações e ineditismo na apresentação de desfiles em Porto Alegre. Spohr transformou meninas da sociedade em manequins. Ele e Dóris estavam atentos à aparição de jovens de porte, de beleza diferenciada e as convidavam para serem modelos. Rui parte deixando saudade não somente naqueles que o admiravam enquanto estilista. Estamos falando, caríssimos, em um dos últimos cavalheiros nascidos em solo gaúcho, aristocrata de alma, mestre na arte do convívio interpessoal. Que brilhe ainda mais como estrela nos ateliers da pátria espiritual...
 
Efeito de bom gosto
Leilah Kalil Castro recebe, amanhã, 2, em torno da apresentação outono-inverno da loja Efeito. O movimento tem start às 16h, com serviço assinado pela equipe Casario harmonizado a espumantes Miolo. Como reza a tradição desde os saudosos tempos da Solaetela, Mana Romero e Simone Salles ficam na retaguarda com olhos atentos aos detalhes. Além do bom gosto expresso nas araras, a turma feminina promete encantar-se com as joias da última coleção de Débora Dvoskin – em Bagé, representada pela sua embaixatriz, Laura Santini Coradini –, denominada “Equilíbrio”. Espetáculo à parte é sempre o set list dos eventos Efeito. Músicas de bom gosto dão o tom criando atmosfera agradável onde todas circulam na melhor das energias. Entre as presenças confirmadas, a sempre elegante Helenara Nagelstein, bageense radicada em Porto Alegre e hospede de Leilah em solo bageense. Paralelo estará presente registrando cada momento e promete belas imagens às próximas edições.
 
Lolli news
Atenção papais e mamães da city! Hoje, feriado alusivo ao Dia do Trabalhador, a LolliCreative estará aberta, das 14h às 18h30min, recebendo a molecada com agenda recheada de brincadeiras e jogos lúdicos. Em meio a programação, aquele lanchinho esperto que os pequenos adoram. Mais informações pelo (53) 3311 1171. #FicaDica!

Deixe sua opinião