No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Coluna Social 82521
Publicado em 03/04/2019

Marcos Pintos

Cidade: Bagé / RS
Colunista social - Paralelo MP
Marcos Pintos

Paralelo MP

Foto: -

Os anfitriões, Conrado Pereira Zanferari, Gedeão Avancini Pereira, Gedeãozinho, Giovanna e Potira Costa Pereira

“Sem elegância no coração, não há elegância”.
Yves Saint Laurent
 
Beleza e encantamento marcam os 15 anos de Giovanna Costa Pereira
Neste 2019, completo 10 anos à frente desta editoria. Em uma década de coberturas, poucas vezes presenciei evento como o aniversário de 15 anos de Giovanna Costa Pereira. Digo isso porque, além da estrutura de sonho montada em um Clube Cantegril paradisíaco, onde tecnologia e tradição harmonizaram impecavelmente, na atmosfera sentia-se espécie de encantamento; energia suave resultante de harmônico conjunto de fatores. Consideremos a família. Gentis e atenciosos, Potira e Gedeão Avancini Pereira representam uma Bagé que ainda conserva os atemporais valores da classe interpessoal – tão rara hoje, infelizmente. Elegante no sentido espiritual da palavra, o casal, ao lado da primogênita/anfitriã, e do caçula, Gedeãozinho, foi responsável por dar ao evento esse toque de leveza tão comentado pelos convidados. Logo, consideremos eles, os convivas. Quem deveria estar presente – vínculos e afetos –, estava. Profusão de pessoas bem trajadas, educadas, provenientes de Bagé e de outras tantas partes do Estado. E o que dizer de Gedeão da Silveira Pereira e Panta; Paulo Antônio da Silva Costa e Regina?! Irretocáveis não apenas em seus papéis de avós, brilharam, ainda, como figuras que foram, e continuam a ser, sinônimo de beleza nos domínios sulinos. E dos tantos momentos que merecem registro, o da valsa sobressai-se como protagonista. Eis que principia “Perfect” (Ed Sheeran), adaptada magistralmente para o ritmo de valsa pelo saxofonista Vini Netto. Pai e filha, em uníssono movimento, encantam, filmados por profusão de celulares. Em seguida, os avôs Gedeão e Paulo Antônio; os tios Jerônimo Costa e Gustavo Kalil. Ao final, o primo de Giovanna e seu melhor amigo, Conrado Pereira Zanferari, a conduz sob forte salva de aplausos. Ainda preciso narrar fatores preciosos como a homenagem prestada pelas amigas; os irretocáveis serviços gastronômico e de bebidas by Cliff Buffet e Clodoaldo Monteiro, respectivamente; o projeto Hallofarq Arquitetura com execução primorosa de Mariana Fetter; o show de alegria dado pela gurizada ao som de Thiago Mathias até o amanhecer; as luzes mágicas de Fabrício Leal; o bolo de Vivi Budó; a mesa de doces assinada pela própria Panta; o cerimonial orquestrado por Mana Romero + Simone Salles + Ana Beatriz Tavares... Porém, necessário é postergá-los às próximas edições em função de espaço. Finalizo deixando os leitores com as imagens oficiais registradas por Diones Alves e equipe. Inspirado pelos anjos da beleza, à querida Giovanna dedico esta coluna, rogando a Deus que, através dela, perpetue-se o encanto da família que a trouxe à vida. E jamais esqueça: em seu sangue, o DNA de uma das mais virtuosas almas que do céu aportou para integrar a corte da Rainha da Fronteira: uma dama de nome Marília da Silveira Pereira...

Deixe sua opinião