No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Coluna Social 81830
Publicado em 11/03/2019

Marcos Pintos

Cidade: Bagé / RS
Colunista social - Paralelo MP
Marcos Pintos

Paralelo MP

Foto: -

Regina e Toco Costa são presenças confirmadas nos encontros bageenses em Punta

“Não temos o poder de mudar os outros. Precisamos aceitar que a vida tem seus próprios meios, e com mais sabedoria e eficiência fará isso ao seu tempo”.
Silveira Sampaio
 
Partida da mecenas
Aos 86 anos, após luta de cinco anos contra um câncer em metástase, a empresária Zuleika Borges Torrealba sucumbiu à doença na segunda-feira, 4 de março. Com estado de espírito mutante – ia da tranquilidade ao destempero em segundos – dona Zuleika escreveu seu nome na história de Bagé como uma mecenas, ou seja, protetora das artes e da beleza.
Quando a entrevistei para uma reportagem a ser veiculada na revista da Expofeira, pude conhecê-la melhor. Nosso encontro aconteceu no escritório do Espaço Cultural da Maya. Ao me aproximar, a empresária disparou à mediadora Eulália Anselmo: “Quem é o bonitão aí?” Bom, me tranquilizei – pelo menos em parte. Na academia jornalística, apreendemos técnicas para não nos deixarmos intimidar pelos entrevistados. Impossível no caso de Zuleika Torrealba. Ali, trajando vestes masculinas, com seus 1m62cm de puro empoderamento, ela dominava o ambiente parecendo ter a capacidade de ler as perguntas da pauta antes mesmo de fazê-las. Iniciamos. “Troquei as montanhas enfeitiçadas do Rio de Janeiro pelos encantos do Pampa e, nele, investirei tempo e dinheiro para o bem da sua gente”, disse, sentada, com as mãos entrelaçadas sobre bengala forjada em carvalho e madrepérola. Ao ser questionada sobre quais as influências da escolha por Bagé, respondeu enfática: “Os versos de Augusto Meyer me seduziram, bem como as planícies do haras adquirido pelo meu primogênito, Gonçalo, nas cercanias da cidade”. Após quase uma hora de conversa, satisfeito com os subsídios da matéria, despedi-me cordialmente, seguro de que conhecera uma das figuras mais emblemáticas pelas quais passaria em minha carreira.
A partir daí, tive a oportunidade de cobrir eventos de primeira grandeza nos locais forjados pela filha do decano da navegação brasileira, Wilfred Penha Borges. Vernissages no Espaço Cultural (destaque à exposição do fotógrafo Sebastião Salgado); jantares memoráveis no Porão da Maya (segundo gastrônomos, restaurante que poderia figurar na lista dos estrelados de qualquer capital); encontros na pérgola da Pousada (ícone da arquitetura e do requinte, tendo em sua sala de refeições nada menos que um Vik Muniz); concertos emocionantes protagonizados pelas crianças e adolescentes integrantes da Orquestra da Maya (projeto de beleza singular, capitaneado pelo maestro Joab Muniz, hoje, Orquestra Jovem do Pampa) e, por fim, pude conhecer aquela que viria a ser a pérola das benfeitorias: a Unidade de Alta Complexibilidade em Oncologia – salvou e salva muitas vidas. Creio importante ressaltar: os seres humanos, em sua maioria, tendem a observar o negativo em detrimento do positivo. Aqui, não cabe julgamento, mas, um comparativo: dona Zuleika foi para Bagé o que os Médici foram para Firenze na Renascença Italiana: protagonistas de toda uma era.  

  
Bageense destaque
A coluna orgulha-se ao repercutir o sucesso que conterrâneos fazem nas mais distintas áreas, nos domínios da terrinha e mundo afora. Na lista dos profissionais de ponta, o médico gastroentereologista Carlos Eduardo Oliveira dos Santos. Integrante dos quadros diretivos e científicos das Sociedade Brasileira e Interamericana de Endoscopia Digestiva, Duda está convidado para atuar como moderador no principal congresso direcionado a doenças digestivas do mundo, a “Digestive Disease Week”, organizado pela Sociedade Americana de Endoscopia Gastrointestinal. O evento reunirá as principais referências da especialidade, dos quatro continentes, entre os dias 18 e 21 de maio, em San Diego, Califórnia. Carlos Eduardo é o segundo endoscopista gaúcho a ser convidado para tão relevante atividade que contará com a participação de 15 mil inscritos. E os convites a Duda não param por aí. Na última semana, por meio do presidente da Associação Brasileira de Câncer Gástrico, doutor Antônio Weston, o médico bageense foi chamado para integrar a comissão organizadora do evento científico/comemorativo aos 20 anos da entidade, em 16 de agosto, na capital dos gaúchos. #FilhoMaravilha!
 
Participação
          É com grande alegria que a coluna participa o nascimento da cristal Manuela Romero da Costa, filha de Laura Gomes Romero e Roger Junges da Costa. A pequena aportou ao mundo sob o signo de Peixes, em 6 de março, sob os cuidados da obstetra Mariana Alfaro, na Santa Casa de Bagé. Paralelo envia votos de saúde, paz e crescimento ao espírito cristal que chega trazendo consigo alegria e plenitude às famílias. Assim seja.

Deixe sua opinião