Agronegócio será a base para o Brasil voltar a crescer
Publicado em 13/04/2020

Marcelo Lopes Vieira

advogado, especialista em direto previdenciário, com pós graduação em Direito Processual e do Trabalho e Direito Ambiental.

Marcelo Lopes Vieira

Apesar da estiagem e da pandemia que atinge a produção agropecuária no Brasil, medidas estão sendo adotadas no sentido de socorrer o agronegócio brasileiro que será um pilar da nação retomar o crescimento da economia.

O Conselho Monetário Nacional - CMN oficializou na última semana, o pacote de ajuda econômica aos agricultores afetados pela pandemia do novo coronavírus e pela estiagem, principalmente no Rio Grande do Sul.

O Ministério da Agricultura conseguiu aprovação do socorro ao agronegócio, que foram solicitadas há cerca de duas semanas ao Ministério da Economia.

Considerando a paralisação dos mercados por causa do coronavírus e a estiagem, as medidas atingem essas duas contingências, favorecendo a agricultura familiar.

Não obstante a isso, o presidente sancionou a MP do Agro, que é uma transformação bem-vinda e amplia a possibilidade de recursos de créditos, com a entrada de bancos privados e capital privado.

Essas medidas iniciam uma caminhada de contemplação  de forma estrutural do agro. Vale ressaltar que em 2008, em outra forte recessão, foi o agro que segurou o Brasil, por isso, desta vez, não será diferente. O agronegócio é a base de tudo, produção de alimentos, é a grande necessidade do mundo, e o agro precisa estar com força para sustentar a base da retomada. 


Deixe sua opinião