No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Agronegócio no Brasil: expectativa para 2020
Publicado em 30/12/2019

Marcelo Lopes Vieira

advogado, especialista em direto previdenciário, com pós graduação em Direito Processual e do Trabalho e Direito Ambiental.

Marcelo Lopes Vieira

Advogado no Escritório Abero&Vieira Advogados Associados, com pós graduação em Direito Processual, do Trabalho e Direito Ambiental

 

 

A população mundial cresce a todo momento e as exigências quanto à produção de alimento também acompanham esse ritmo.

O agronegócio no Brasil é forte, tem grande participação no PIB, atualmente, o agronegócio sozinho representa 21,1% do PIB brasileiro e a tendência é continuar crescendo, conhecer bem este mercado permite ter mais base para tomar decisões e identificar onde vale mais a pena investir seus esforços e recursos financeiros.

O Brasil é um dos maiores produtores de alimento do mundo, com potencial para ser o maior produtor mundial, dispomos de vários recursos, principalmente climáticos, que favorecem a vasta produção de alimentos.

O agronegócio é responsável por metade das exportações do país, o que demonstra grande poder sobre o saldo positivo na balança comercial brasileira.

Só para citar alguns exemplos, nos últimos anos, o país tem sido o maior exportador global de açúcar, café, suco de laranja e soja.

Além da importância direta na economia, o agro movimenta em média 38% dos empregos do país. Desta forma, é notória a geração de serviço e renda dos familiares.

Ressalto que existem alguns entraves ao agronegócio brasileiro, como a legislação complexa dos tributos, falta de capacitação quanto à gestão empresarial e utilização de recursos financeiros inadequados.

Ademais, o setor agro enfrenta dificuldades na obtenção de mão de obra com a ausência de pessoas no campo.

A expectativa para 2020 que  em razão do uso da tecnologia no campo e da mão de obra qualificada o ganho com o agronegócio não será devido somente à expansão de área, mas sim ao ganho com produtividade, com estudos que facilitem o manejo, aliado ao uso de defensivos naturais e de novas legislações ambientais, venham  intensificar a produção para aumento de produtividade.

Concluímos que para que o agronegócio continue a produzir de maneira eficiente e consciente, para a manutenção da população e para a economia brasileira é necessária a manutenção de investimentos relacionados à infraestrutura, principalmente no que envolve transporte, bem como ao incremento de novas tecnologias no campo e cursos de especialização para a obtenção de mão de obra qualificada.


Deixe sua opinião