No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Comentando - 9 e 10 de novembro de 2019
Publicado em 09/11/2019

José Higino Gonçalves

E-mail: higinobage@gmail.com
Cidade: Bagé / RS
Editor de esportes, Higino Gonçalves foi editor geral do tradicional jornal Correio do Sul por quatro décadas. Conhecedor do esporte e de sua história, mantém cobertura diária das atividades desportivas e coluna sobre a história e curiosidade do esporte local e regional, compondo um verdadeiro almanaque do tema aos sábados
José Higino Gonçalves

CONTRATAÇÕES anunciadas de parte a parte, a dupla Ba-Gua pensa objetiva e ambiciosamente em 2020. Afinal de contas, o simples fato de ambos estarem na disputa por uma vaga para o Gauchão já seria o suficiente para tamanha motivação. Que a rivalidade seja fortalecida fortemente, sem criar novas dissenções de fraternidade. Ou seja, conciliar paixão com razão, o que para muitos ainda é utópico.

BAGÉ MANTÉM treinador Badico para o próximo ano.  Não é uma aposta, mas a confiança num profissional que conhece a realidade local e do futebol gaúcho em si. Experiência não lhe falta.

15 DE NOVEMBRO de Campo Bom, que chegou a ser a vice do Gauchão, disputando, inclusive, competições nacionais, pode voltar ao profissionalismo em 2020.

FALECIDO HÁ uma semana, aos 80 anos, completados em 16 de setembro, Eli Medina Dorneles, funcionário da antiga Cicade, foi destacado desportista. Foi fundador e atleta do João da Pessoa, um clube amador que marcou época, sobretudo pela amizade entre seus integrantes.

PESAR TAMBÉM pela morte de Alfredo Habiaga, 81 anos, primeiro goleiro na história da Associação Atlética Gente Bem, em agosto de 1957.  Torcedor, diretor e colaborador do GE Bagé, o “Major”, há muitos anos transferiu residência para Porto Alegre, onde trabalhou, no governo do bageense Alceu de Deus Collares, na Casa Civil, na época dirigida por Mathias Nagelstein. Habiaga deixa a marca da amizade, solidariedade, a par de uma saudável irreverência.

NA NOVA PROPOSIÇÃO diretiva do Bagé, a volta, à área administrativa, de jalde-negros históricos. Ex-presidentes como o recordista Luís Carlos Osório, Beto Ducos, Paulo Machado, Eduardo Mendes, prometem estar juntos ao bloco diretivo liderado por Rafael Alcalde em 2020, o ano do centenário da agremiação. Outros destaques para Djalmo Gomes Reis e o filho Leopoldo, que voltam a ser responsáveis pela manutenção do gramado do estádio Pedra Moura.

SITE DO SANTOS FC, ao fazer referência ao jogo 217 do zagueiro Gustavo Henrique com a camisa do Peixe, cita que ele igualou a marca de Raul Donazar Calvete. O bageense, que começou como ponteiro-direito do Bagé, transferiu-se para o Guarany, como centromédio (os termos da época), depois para o Grêmio, onde virou zagueiro, que chegou ao auge no Santos de Pelé & Cia, sendo bi mundial interclubes em 1962/63, encerrando prematuramente a carreira em 1964, pelo rompimento do tendão de Aquiles. O “Gringo” morreu em março de 2008.

SÉRIE MESAS ADESIVADAS, reverenciando ex-presidentes do Bagé, continua no dia 15, sendo lembrada a figura do médico e ex-prefeito Camillo Gomes. Ele presidiu o Abelhão em 1961 e morreu em Bagé no dia 12 de agosto de 1979.

TORCEDOR E COLABORADOR DO Guarany, o engenheiro Martinho José Gobbo Nicoloso completa 70 anos na segunda-feira. Ele orgulha-se de ter nascido no mesmo  dia, mês e ano da figura carismática do Bispo Emérito da Diocese de Bagé, dom  Gílio Felício.

 


Deixe sua opinião