No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Comentando 84718
Publicado em 22/06/2019

José Higino Gonçalves

E-mail: higinobage@gmail.com
Cidade: Bagé / RS
Editor de esportes, Higino Gonçalves foi editor geral do tradicional jornal Correio do Sul por quatro décadas. Conhecedor do esporte e de sua história, mantém cobertura diária das atividades desportivas e coluna sobre a história e curiosidade do esporte local e regional, compondo um verdadeiro almanaque do tema aos sábados
José Higino Gonçalves

MOBILIZAÇÃO total do Guarany para o jogo deste domingo, às 11h, em Passo Fundo, abrindo o mata-mata. Os alvirrubros viajaram dois dias antes da partida, com direito a treino no local do grande confronto. O Guarany está invicto sob o comando do competente Vanderson Pereira, que aqui chegou como desconhecido para muitos, mas como conhecedor profundo das agruras da “terceirona”. Para “refrescar memórias”, era ele o treinador do fenômeno Marau, o carrasco da dupla Ba-Gua há poucos anos.
 
ATACANTE ANDREI, goleador alvirrubro e do campeonato, com nove gols em oito partidas, recupera-se de contusão e deve voltar ao time na segunda partida da série contra o Gaúcho, dia 30.
 
HÁ MEMORÁVEIS CONFRONTOS Guarany x Gaúcho. Como aquele de 1980, nos 3x3, resultado que manteve ambos no Gauchão do ano seguinte, o que foi comemorado com chope para a torcida e jantar no Betemps. E mais: foi uma partida em ritmo trepidante, com a marca de dois grandes artilheiros, Jaci Gama marcando os três para o Guarany; e por outro lado, Bebeto, que marcou todos os gols do Gaúcho.
 
EM 2016, OS DOIS JOGOS da decisão foram, respectivamente, em Passo Fundo e Bagé. O Guarany, de Géverton Duarte, ganhou ambos e voltou ao Acesso na temporada subsequente.
 
BADICO, O NOVO TREINADOR jalde-negro, já faz parte da história do Bagé. Foi no Pedra Moura que, em 1986, levado por Carlos Alberto de Macedo Ducos e João de Deus Moura González (Bochão), Rinaldo Lopes Costa, o Badico, iniciou a carreira de artilheiro, justamente no processo de renovação comandado pelo saudoso treinador Valdevino Alves. Atuou em vários clubes, inclusive no Inter de Porto Alegre, dedicando-se depois à profissão de treinador. No clube da avenida Líbio Vinhas, comandou o time júnior e, depois, a equipe principal. Experiência e competência não lhe faltam.


Deixe sua opinião