COMENTANDO 22 DE FEVEREIRO
Publicado em 22/02/2020

José Higino Gonçalves

E-mail: higinobage@gmail.com
Cidade: Bagé / RS
Editor de esportes, Higino Gonçalves foi editor geral do tradicional jornal Correio do Sul por quatro décadas. Conhecedor do esporte e de sua história, mantém cobertura diária das atividades desportivas e coluna sobre a história e curiosidade do esporte local e regional, compondo um verdadeiro almanaque do tema aos sábados
José Higino Gonçalves

SURPREENDENTE  a saída do treinador Vanderson Pereira do Guarany, a poucos dias do início da Divisão de Acesso.   Ele não resistiu a um convite para treinar o Gaúcho de Passo Fundo, equipe da segunda divisão de  profissionais que havia perdido o treinador Benhur Pereira para o Novo Hamburgo.
VANDERSON, aliás, manteve-se invicto em jogos oficiais comandando o alvirrubro bageense. 
RODRIGO BANDEIRA, que estava no Brasil de Farroupilha, também participante do Acesso, volta ao Guarany depois de oito anos. Ele treinou o alvirrubro em 2012, chegando em agosto para substituir a Osvaldo Rolim. Naquela ocasião, com um total de seis partidas, distribuídas entre duas vitórias, dois empates e duas derrotas, os triunfos foram de 1x0 no Bagé (no primeiro turno, o jalde-negro, então dirigido por Thiago Nunes, hoje no Corinthians, havia ganho por 3x0) e 1x0 em São Leopoldo, contra o Aimoré, que acabou triunfando nos pênaltis.
JUVENIS DA DUPLA Ba-Gua, sob o comando dos treinadores Totonho (Bagé) e Renato Martins (Guarany), preparando-se para o estadual sub-17, em que terão como adversários os pelotenses Progresso e Brasil e o jalde-negro EC Uruguaiana. Todos devem entender que, em  se tratando de categorias de base, a busca de formação de jogadores sobrepõe-se à exigência de resultados. O Guarany também mantém a categoria sub -15 na parceria com o pedritense Renato Martins, que foi zagueiro alvirrubro em 2012.
BAGEENSIDADE: Jaraguá, clube de Ariel, atacante formado nas categorias de base do Inter, sem ter passado pela dupla Ba-Gua, é a grande surpresa do campeonato goiano, ocupando a liderança com nove pontos de vantagem sobre o Goiás, vice do grupo.
BAGEENSIDADE (II): para a Jaraguá catarinense, depois de rever amigos em Bagé, retornou Ivan Ravaza, ex-jogador e treinador dos clubes locais, lá radicado há poucos anos.  
RINALDO COSTA, o Badico, que já conhecia o Villa Nova de Nova Lima, onde atuou como jogador, retornando agora como treinador,  sente-se à vontade no clube de Nova Lima, uma cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, com população de 95 mil habitantes. Tanto que, há poucos dias no clube, foi assador de um um churrasco para jogadores e dirigentes, na casa do presidente.
TRABALHO FORTE no Bagé, com o treinador Arilson Costa e sua equipe de apoio buscando ajustar a equipe que, no dia 1º de março, fora de casa, diante do Lajeadense, terá a sua arrancada no Acesso. 
JOVEM CAREN RODRIGUES  torna-se figura marcante no ano do centenário do Bagé, ela que, representando a agremiação do Pedra Moura, ganhou o tótulo de Rainha do Carnaval do  município. Ela teve, na festa do Militão, apoio da entusiástica Fúria Jalde-negra.
NO TÃO AGUARDADO livro sobre os 100 anos do Bagé haverá um espaço para a hisrória de Amaro Colman, que, com 104 anos, está ligado ao clube desde a década de 1930, como atleta e massagista.

O POLÊMICO e competente repórter Luciano Madeira, o "kalunga", completa 44 anos neste domingo. Ele deve recepcionar os amigos em sua residência.


Deixe sua opinião