Aplausos - 24 de março de 2020
Publicado em 24/03/2020

Gilmar de Quadros

Cidade: Bagé / RS
Colunista social
Gilmar de Quadros

Foto: Divulgação/FS

Clésis Vânia Martins, clic Rosane Coutinho

POR mais difícil que seja para você, querido leitor, neste momento de coronavírus - “fique em casa”. Também, redobre os cuidados de higiene básica. Faça sua parte, consciência é a palavra-chave.

NO ENTANTO, de acordo com a médica infectologista Roberta Schiavon, integrante da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), não é necessário manter isolamento de animais de estimação. “Os animais pegam outro tipo de coronavírus, inclusive, prevenido pelas vacinas V8 e V10, recomendada para cães”, esclarece Schiavon; e o médico veterinário Wladimir Rodrigues também reforçou esse conceito para mim.

A PANDEMIA do Covid-19 alterou a rotina dos bageenses, assim como a de boa parte da população mundial. A recomendação das autoridades sanitárias é o isolamento social para evitar a disseminação ainda maior do vírus causador da doença. Mas, as pessoas devem ficar em casa sem reunir os amigos para bate-papo, jantar e chimarrão no final da tarde. Algum conhecido seu deve ter praticado isso no finde passado; ou não?

EVENTOS, mundialmente, importantes, como o PublishNews tem noticiado desde o fim de fevereiro, foram cancelados; os literários inclusive. Diante deste cenário, editoras estão criando meios de se fazer presentes na vida das pessoas. Richarles Nogueira está pensando como a Leb vai ajudar os frequentadores mais habituais durante este isolamento social, oba!

DESDE terça-feira (17), a L&PM  liberou um e-book grátis a cada dia como incentivo para que as pessoas leiam no período de isolamento social. Na seleção dos livros de que mais apreciei está o clássico Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carrol. Para baixá-lo, basta acessar a página de livros digitais da editora e clicar em comprar; você será redirecionado aos parceiros comerciais da L&PM. Ao colocar no "carrinho", o livro sairá gratuito. Além disso, todo o seu catálogo digital sairá com 30% de desconto. A promoção é válida até o próximo dia 31; tomara esse prazo seja esticado.

 

OUTRA editora, a HarperCollins lançou, quarta-feira (18), a campanha #FiqueEmCasaLeiaMais, com uma série de encontros virtuais com autores, parceiros e leitores. O objetivo é “conectar os apaixonados por livros”. Além de bate-papos com autores, a iniciativa terá contação de histórias e leituras on-line. Quem iniciou a série de encontros foi o ilustrador Guilherme Kasrten, que fez atividades voltadas para o público infantil. Ainda na semana, o historiador e filósofo Daniel Gomes de Carvalho falou sobre a recém-lançada Filosofia para Mortais. Além disso, a editora entrega cupons de descontos e até mesmo e-books gratuitos. Os títulos das promoções e a programação da #FiqueEmCasaLeiaMais foram anunciados pelas redes sociais da editora: HarperCollins (@harpercollinsbrasil), Thomas Nelson Brasil (@thomasnelsonbrasil) e Harlequin (@harlequinbooksbrasil).

 

DA série minhas releituras, “Direto de Washington,  W. Olivetto por ele mesmo”; o publicitário que não quis ser apenas um  publicitário. Resolveu ser um homem de negócios que  se transformou num pop star. Página 200: “Muitos, ingenuamente, podem imaginar que quem assiste a palestras aprende muito, mas, na verdade, quem aprende mesmo são os próprios palestrantes.

PREPARAR e proferir  palestras é uma ótima oportunidade para um profissional reavaliar o próprio trabalho, descobrir o que foi feito a partir do raciocínio organizado e o que foi resultado do intuito. [...]. Explicar o sucesso depois que ele aconteceu não é difícil e qualquer pessoa inteligente, analisando o que pode ser interessante dizer em público,  é capaz de estabelecer como propositais e planejadas coisas que muitas vezes aconteceram de surpresa ou por casualidade; por que tinham que acontecer. [...].

IGUALZINHO a um livro, que precisa ter um bom início e um bom final, mas no meio precisa de um escritor, uma palestra precisa de um bom início e um bom final, mas no meio precisa de um bom palestrante.  Um palestrante era tudo o que eu não era, quando fiz minha primeira palestra num lugar mais que habituado a receber bons palestrantes: o auditório da Fundação Getúlio Vargas em São Paulo. Eu até me sai direitinho falando pela primeira vez naquele lugar importante, tanto que a partir daquele dia peguei gosto pela coisa, fui me aperfeiçoando, criando meu estilo próprio, baseado em muita informação, nenhuma prepotência, nenhum ar professoral; apenas conhecimento do assunto, senso de humor, capacidade de rir de si próprio e boa noção de tempo. Tudo isso fez com que eu me transformasse, em pouco tempo, na grande “estrela” das semanas de comunicação da FGV. (Continuação na próxima quinta-feira).


Deixe sua opinião