No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

O Dr. Jorge e o Dr. Luís
Publicado em 22/11/2017

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

Machado de Assis, outrora, já houvera escrito que “a morte não extingue, aproxima”. Assim deveremos refletir quando visitamos os túmulos de nossos falecidos no cemitério ou quando lhes dirigimos, espiritualmente, nossas orações ao Alto. Há cidadãos (e profissionais) que transitam pela vida terrena, agem eficazmente em seu trabalho, dignificam o exercício profissional e jamais são esquecidos! Na feitura do bem, indiscutivelmente, ressaltados são os médicos. É óbvio que nos reportamos aos médicos humanitários, aos médicos amigos de seus pacientes, aos médicos que não medem nem o dia nem a hora para deixar o aconchego de seu lar a fim de atender o paciente que solicita a sua ciência e o seu amparo. Em tais exemplos de cavalheirismo, de altruísmo cristão, de benevolência (entre outros) Bagé jamais olvidará o Dr. Jorge Suñé Grillo e o Dr. Luís Simão Kalil. Pertenciam a gerações bem diferentes, o primeiro formado no Rio de Janeiro e o segundo na Universidade Federal de Santa Maria. Sua principal característica era o trato simples, afável, carinhoso com que recebiam e com que visitavam seus pacientes, sem olhar a ocasião nem o relógio. Conquanto contassem com bons salários das entidades públicas e privadas onde agiram, o dinheiro (para Jorge e Luís) era secundário. Sua preocupação-mor era suavizar os padecimentos dos que os convocavam, dirigir-lhes vocábulos de ânimo e incentivo, francos no agir, mas delicados no tratar. Nossos pais sempre recolheram suas visitas. Jamais quiseram receber o valor de qualquer consulta! Eu procurava palidamente retribuir presenteando-lhes livros e livros. Jorge chegou a mencionar-me, de certa feita, que, em sua casa (juntando tais volumes), iria constituir a “biblioteca George Teixeira Giorgis”... Mas eles não ficaram consignados, com seus serviços, apenas com visitas e consultas. Na sociedade de Bagé prestaram (aqui e ali) relevantes serviços. Luís foi presidente do Clube Recreativo Brasileiro, presidente do G. E. Bagé, presidente da Sociedade de Medicina, presidente do Lions Clube, etc. Jorge Grillo presidiu o Bagé-Tênis Clube,o Rotary Clube de Bagé (chegando ao altíssimo encargo de “governador distrital”), o Clube Comercial, a Sociedade de Medicina, afora a direção médica da Santa Casa. Torcia pelo nosso Guarany e pelo Botafogo (RJ). Luís chefiou, também aqui, a agência do IPERGS. Foi vereador e presidente da Câmara Municipal, prefeito interino e prefeito eleito. Jorge exerceu a vereança, preenchendo cadeira do vetusto Partido Libertador. Por tudo isso (e por mais que minha memória agora não lembre) Jorge Suñé Grillo e Luís Simão Kalil serão sempre recordados. E, mesmo do Alto, com sua proteção, por certo, ainda olham por seus pacientes. E, espiritual e continuamente, por eles zelam e guardam!
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         Na esfera do Direito Civil, recorde-se (art. 1.911) que, num testamento, “a cláusula de inalienabilidade, imposta aos bens por ato de liberalidade, implica impenhorabilidade e incomunicabilidade”. É bem verdade que, atualmente, juízes e tribunais vêm sendo liberais na interpretação de tal artigo, deferindo (conforme o caso), frequentemente, a abolição de tais dispositivos. -*-*-*- Três Marechais do Exército Brasileiro são nascidos em São Gabriel: Hermes Rodrigues da Fonseca (que foi presidente da República), João Baptista Mascaranhas de Moraes e Fábio Patrício de Azambuja. -*-*-*- São Gabriel, aliás, desmembrada de Caçapava, passou a “Vila” em 1.846 e chegou à categoria de “cidade” em 1.859. -*-*-*- “Cacequi” significa “rio do chefe”, “rio do cacique”. “Piraí” = rio do peixe. -*-*-*- Em 1.884, acontecimento extraordinário foi que a linha do trem (estrada de ferro), partindo de Rio Grande, veio alcançar Bagé! Sua construção houvera começado em 1.880. -*-*-*- A primeira firma, que industrializou o charque no RGS, foi instalada em 1.780 em Pelotas. E foi criada pelo português José Pinto Martins. -*-*-*- “Cacimbinhas” passou a chamar-se “Pinheiro Machado” em 24-10-1.915, logo após o assassinato do grande líder republicano gaúcho, no Rio de Janeiro, quando saia do Senado Federal e em frente ao hotel em que se hospedava. -*-*-*- Em 1.893, a Nova Zelândia foi o primeiro país a aceitar o voto feminino. -*-*-*- Conta-se que o 1º motel surgiu nos EE.UU., em 1.920, na Califórnia. -*-*-*- A 1ª capital turca, Istambul, antes se chamava “Constantinopla”. Hoje, a capital é Ankara (que já se denominou “Angora”).


Texto revisado pelo autor

Deixe sua opinião