No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Diversas 77815
Publicado em 18/10/2018

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

Lembrando o passado, em janeiro/2.003 grande festa nos salões da Associação Rural, solenizando os noventa anos de nossa antiga amiga (e cliente) dona Maria Muñoz Jacintho, que, em primeiras núpcias, era dona Maria Muñoz Medici. Seus esposos, respectivamente, foram o médico Dr. Nicanor Peña Medici e o pecuarista Sr. Elpídio Jacintho Pereira. -*-*-*- Em 9 de janeiro (mesmo ano) completava 100 anos dona Alda Obino Azambuja, viúva do Sr. Tarquínio. -*-*-*- Em 03 de dezembro/1.978 eram inauguradas as capelas funerárias em nosso cemitério. -*-*-*- Em 1.931 formaram-se (quintanistas) no Colégio Auxiliadora: Darci Azambuja, Fernando Haddock Lobo, Jerônimo Firpo Filho, José Maria da Silveira, Juventino de Moura Corrêa, Manoel Xavier Dias Lopes, Rômulo Machado Xavier, Rui Piegas Silveira e Tailor Ferreira Bueno. O paraninfo foi o Dr. Oscar Fontoura (pedritense), que depois assinalou expressiva atividade política nesta região e no RGS. Dirigia o Auxiliadora, então, o padre José Luiz Valentim. O educandário lá contava com os seguintes professores leigos: Dr. Agostinho Abs da Cruz, Dr. Attila Taborda, Pery Coronel, Dr. Djalma Coronel, Luiz Antônio Dalbém, Waldemar A. Machado, Frederico Petrucci, Francisco Moreno e Sgt. Alvino Alves. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*- Em 1.935, patrocinado pela Frente Única (libertadores e republicanos) o médico (humanitaríssimo) Dr. Luiz Mércio Teixeira (Dr. Lili) foi eleito prefeito de Bagé. Adveio a ditadura de Getúlio Vargas e ele foi um dos raros edis mantidos. Em março de 1.942 o interventor federal no RGS, cel. Cordeiro de Farias, nomeou o Dr. Silveirinha (Jerônimo Mércio Silveira) para o referido cargo. -*-*-*- Em 2.003 comandavam o 3º Reg. Cav. Mec. e o 25º GAC aqui dois irmãos: Antônio Augusto Viana de Souza e José Carlos Viana de Souza. -*-*-*- Depois da queda da ditadura Vargas (29-10-45) os primeiros governadores eleitos do RGS foram: Walter Só Jobim, Ernesto Dorneles, Ildo Meneghetti, Leonel de Moura Brizola e, novamente, Ildo Meneghetti. -*-*-*- Em Bagé, no dia 11-abril-1925, após eleição, foi empossado como Intendente Municipal (prefeito) o farmacêutico militar baiano (e jornalista) Dr. Carlos Cavalcanti Mangabeira. Seu vice foi o Sr. Adolpho Luiz Dupont. Mangabeira (por duas vezes) fora vice de Tupy Silveira. O Conselho Municipal (hoje Câmara de Vereadores) restou constituído lá pelos cidadãos Idalino Campos da Luz, Oscar Sallis, José Cachapuz Primo, Serafim Leão Gomes, Francisco de Paula Pereira, Ernesto Quirino de Camargo, Belmiro D. Medeiros, Geraldo Nunes e Francisco Plastina. -*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*- Com belíssimas presenças femininas e categorizado comparecimento masculino, no dia quatro, o “atelier” Ângela Zaffari e a AZ Galeria recepcionaram o consagrado artista plástico (e diretor do MARGs), Paulo Amaral, que exibiu sua expressiva exposição, junto com produções locais de Ana Luísa Sá, Ana Luísa Brasil, Beatriz Santini, Dulce Azambuja e Nézia Infantini. Como de hábito, o ambiente e o coquetel foram requintados e sóbrios. -*-*-*- E o intelectual bageense Luís Coronel foi homenageado (como nunca) pela sociedade local em dias nos quais aqui passou confraternizando com parentes, conterrâneos e amigos. -*-*-*- No dia 16 completou seu primeiro mês de mandato à testa de nossa 3ª Brigada o general Carlos Augusto Ramires Teixeira. -*-*-*- O Dr. Cláudio de Leão Lemieszek cada vez mais entusiasmado com o crescimento do Arquivo Público Municipal, principalmente depois de recolher o precioso (e valioso) acervo do saudoso Dr. João Coronel Sais.

Texto revisado pelo autor

Deixe sua opinião