No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Diversas 67636
Publicado em 08/11/2017

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

O nosso Código de Processo Civil enumera como “recursos” (art. 496) a apelação, o agravo, os embargos infringentes, os embargos de declaração, o recurso ordinário, o recurso especial, o recurso extraordinário e os embargos de divergência em recurso especial e em recurso extraordinário. Já no tangente ao “seguro”, o Código Civil (art. 795) classifica como “nula” (no seguro de pessoa) qualquer transação que objetive pagamento reduzido do capital segurado. -*-*-*- Na língua inglesa, "nothing” = nada. E “delay” = atrasar, retardar. Em francês, “bassin” = bacia, tanque. E “peindre” = pintar. -*-*-*- Em 20 de dezembro completar-se-ão sessenta (60) anos de nossa formatura, em PoA, na Faculdade de Direito da Universidade Federal do RGS. Nosso paraninfo foi o Prof. Brasil Rodrigues Barbosa, nosso lente de Direito Civil durante quatro anos. Lá, o professor de tal matéria acompanhava a turma do 2º ao 5º anos. Aliás, em 1956 e 1957 laborei, como convidado, em seu escritório profissional no Edifício Sulacap. O Dr. Brasil, quando escolhido, ofereceu-nos um churrasco noturno em sua aprazível moradia. E, nas vésperas da solenidade final, um jantar no Umbu Hotel, onde se podia levar um familiar. Ele propôs que permanecêssemos advogando com ele na metrópole. Mas uns dois meses após o ato solene (como já era de nossa resolução) preferimos instalar escritório de advocacia em nosso pago natal. Desventuradamente, todos nossos queridos professores (em todos os graus) já são falecidos. Mas, deles, jamais nos esqueceremos! -*-*-*- No dia 4, em dependências cedidas, no 25º GAC, nosso zeloso ex-aluno de Direito, o Dr. Peri Alves Paz (militar reformado e cidadão deveras conceituado) recepcionou familiares, amigos e colegas em ágape (12hs) na celebração venturosa de seus 80 anos. Parabéns! -*-*-*- Ontem (19hs) mais uma vez a AZ Galeria (Ângela Zaffari, desta feita com a cooperação de Rachel Morgado) recebeu artistas e amigos numa mostra alcunhada “arte e arquitetura”. O patrocínio foi das Lojas ASM e outros comerciantes. Imperou, novamente, a cordialidade, aliada ao “savoir faire”. -*-*-*- Dias antes, na Igreja da Conceição, ouvi que também se celebrava o 1º ano de falecimento do Dr. Luís Carlos Vieira Teixeira (filho do Dr. Lili e de dona Maria), médico-cardiologista bageense, que se formou e sempre atuou no Rio de Janeiro, cidadão de uma bondade e de uma simpatia irradiantes. -*-*-*- Após sua festiva inauguração (cerimônia das mais prestigiadas dos últimos anos aqui) merece ser visitado o Arquivo Público (Dr. Lemieszek), algo preciosíssimo pelo que contém de coisas históricas e antigas de Bagé (fotos, objetos, etc.). Situa-se na antiga Cobagelã (Av. João Teles) ocupando amplas dependências, que foram pintadas com a cooperação do Exército Nacional. -*-*-*- Criado ali na Av. Marcílio Dias (quase esquina Bento Gonçalves), vendo-nos jogar futebol no meio da rua, Luís Felipe Medici Candiota deu ensejo à sua vocação para as Forças Armadas; e serviu (inclusive comandando aqui o Mec e a 3ª Brigada) deixando sua marca de militar moderado, conciliador e disciplinador, utilizando, para tanto, seu temperamento sereno e sua educação esmerada. Deveria ter vivido mais, porém, Deus o convocou, antes de nós, para missões mais sublimes lá na Eternidade. -*-*-*- Falando-se em solenidades outras, destaque-se que o Gen. Vendramin soube organizar e ordenar patriótica homenagem (no 25º GAC) aos militares bageenses que serviram de mensageiros da paz na República do Haiti, um dos países mais pobres do mundo. -*-*-*- “Amor de perdição” foi o romance mais famoso do português Camilo Castelo Branco (1.825-1.890), que legou profusa obra literária à posteridade. -*-*-*- Minha segunda neta porto-alegrense Geórgia prepara-se para defender sua tese (monografia) na PUCRGS/POA, onde terá cerimônia de formatura (Adm. de Empresas) no começo de janeiro vindouro. -*-*-*- Joan Miró foi famosíssimo pintor espanhol, nascido em 1.893. -*-*-*- Prudente de Morais foi o primeiro paulista a ascender à nossa Presidência da República. -*-*-*- O Cemitério Central de Bagé continua bem cuidado (e bem vigiado). Quem ingressa ali é identificado (nome, túmulo que busca, etc.). -*-*-*- Nosso prezado ex-aluno dos tempos do Colégio Estadual, Sargento (aposentado) Rubem Barcellos de Mello presenteou-nos com sua obra literária (255 pgs.) “Simples... mente”, uma coletânea de crônicas bem redigidas e bastante sugestivas. Felicitações!


*Texto revisado pelo autor.

Deixe sua opinião