No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Diversas 63705
Publicado em 05/07/2017

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

Todo processo civil tem início por impulso de alguém (de uma parte); e, depois, vai-se desdobrando “por impulso oficial”, mas há exceções que a legislação prevê. Outrossim, toda e qualquer ameaça ou lesão a direito não deverá ser excluída de ser apreciada e avaliada em juízo. Tais ensinamentos despontam em nosso Código de Processo Civil (arts. 2º e 3º). O art. 188 de nosso Código Civil (inc. I) não considera “ato ilícito” aquele que praticamos “em legítima defesa” ou exercitando regularmente “um direito reconhecido”. Entrementes, no Direito das Sucessões, quando trata da “sucessão testamentária” (art. 1.858), ainda nosso Código Civil assinala: “O testamento é ato personalíssimo, podendo ser mudado a qualquer tempo”. -*-*-*- Nos subúrbios da cidade de Bagé a Rua Sgt. Geraldo Machado Brião (que pertencia ao Exército Nacional) bem como a Rua Adriano Ferreira (também era militar aposentado) estão próximas uma da outra, situando-se no Passo das Pedras. A Rua Oscar Salis, para quem vem do cemitério para nossa zona central, resta à direita da Av. Sete. Do outro lado, é “Rua do Acampamento” (que já foi Rua Daltro Filho). O Sr. Oscar era farmacêutico estabelecido (Farmácia Salis, depois Farmácia Confiança) em prédio assobradado onde é hoje loja, em frente à Colombo e ao Hotel do Comércio. Foi membro do Partido Republicano Riograndense e Conselheiro Municipal (hoje = Vereador). -*-*-*- Realizando periódico tratamento de saúde em Porto Alegre, o Dr. Mário Mansur Filho (“Mariozinho”) tem recolhido continuamente a solidariedade de seus familiares, imensa clientela, colegas e amigos. -*-*-*- Tem-se a expectativa de que o “judiado” asfalto da Av. General Osório seja reforçado (ou substituído) logo e logo, face ao intensíssimo tráfego por dita via. -*-*-*- É impressionante como do dia 15 ou 20 em diante (em cada mês) cai a frequência, aos domingos, em nossos restaurantes. É o dinheiro que acabou...
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         A jornalista Fabiana Nogueira é uma idealista. Há muitos anos peleja e pugna para manter a publicação “Feedback”, já na 39ª edição (ano XVII) da revista, que é excelentemente confeccionada, impressa em papel preciosíssimo, dedicada à Medicina, à Odontologia, a Laboratórios, Clínicas de Fisioterapia, etc. -*-*-*- Quando lemos, na imprensa local, que um jovem colega nosso assumiu a liderança do Cantegril Clube, relembramos o que nos custou obter meios para criar e começar a construção daquela entidade. Fomos um dos cinco primeiros sócios da mesma e fomos secretário na primeira diretoria, que foi sucessivamente reeleita, presidida por Luís Rodrigues Maia, tempos em que éramos “um jovem advogado”, recém-voltado ao pago nativo. Aliás (já aqui frisamos) somos o único remanescente vivo da 1ª diretoria do Cantegril e o único remanescente do núcleo de fundadores do Rotary Clube Bagé-Norte, que frequentamos de 1.958 até 1.972, quando solicitamos demissão. Quantos lustros já defluíram de lá para cá? -*-*-*- Frédérich François Chopin viveu pouco (de 1.810 a 1.849). Foi extraordinário compositor polonês e apaixonado pela romancista George Sand. Morreu de tuberculose. -*-*-*- O Des. Juca Giorgis não aceita ser patrono da “Feira do Livro de Bagé”. Em anos idos, quando deveria ter sido, muitas vezes foi preterido. Está dando todo seu apoio a José Francisco Botelho, que reputa uma sumidade cultural. -*-*-*- O Procurador da Justiça aposentado (e escritor consagrado) Dr. Sérgio da Costa Franco fez englobar (em 66 pgs.) crônicas e artigos dos anos 2007 a 2011 (selecionadas), publicados na imprensa da metrópole, onde ele constantemente colabora. Amigo, a quem muito consideramos, Sérgio recentemente passou pelo dissabor de perder a esposa e companheira de muitas décadas.  -*-*-*- Segundo o renomado escritor uruguaio Eduardo Galeano, in seu livro “Futebol ao sol e à sombra”, traduzido para a nossa língua em 2015 (e às pgs. 126), o atacante “colored” Eusébio (nascido em Moçambique) foi o melhor jogador de toda a história de Portugal. “Ele tinha pernas compridas, braços caídos e um olhar triste” acentuou o literato focalizado. -*-*-*- Rádio Cultura de Bagé: 71 anos. Uma lembrança: Heraldo Duarte!

Texto revisado pelo autor.

Deixe sua opinião