No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Diversas 60826
Publicado em 05/04/2017

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

Em nossa língua, “dantes” = antigamente. “Pavonear” = exibir-se. “Venal” = subornável.  “Patuléia” = plebe. Em francês, “coeur” = coração. “Attacher” = prender, agarrar-se. Em inglês, “maybe” = talvez. “Eye” = olho. -*-*-*- Como a nova Câmara de Vereadores está ingressando agora no tempo de mandato pleno, almejamos que diminuam as reuniões plenárias “só para homenagens”. -*-*-*- Últimos livros lidos (ou relidos): “História de Napoleão” (128 pgs, ed. 1915, de Henry de Grammont); “As parceiras”, de Lia Luft (149 pgs, ed. 1980); “Maragatos em Caxias do Sul” (117 pgs, ed. 2015) de autoria de Luiz Antônio Alves; “Diário de um pároco de aldeia”, de Georges Bernanos (ed. 1964, 212 pgs). Recomendamos os quatro. -*-*-*- Cá em Bagé, a Rua Thomaz Antônio Gonzaga fica no Bairro Tiaraju. A Rua Ana Néri no Povo Novo. A Rua Cornélio Martins da Silva no Jardim do Castelo. A Rua Anselmo Garrastazu no Bairro Industrial, lá pela extinta CICADE. -*-*-*- Recordações: e os tempos úberes para o ruralismo bageense na época da Cooperativa Bageense de Carnes Ltda. (São Domingos), da Cooperativa Bageense Mista de Lãs Ltda. (Cobagelan), da Cooperativa Industrial de Carnes e Derivados (Cicade), do Frigorífico Santo Antônio e da Cooperativa de Crédito Mauá Ltda. (depois, Banco Mauá)? E os saudosos tempos do Cine Avenida, do Capitólio, do Coliseu, do Apolo, do Presidente, do Mine-Cine Difusora, do Cine Ritz, do Cine Glória, do Cine Sete? Rememorando tudo isso (tempo do “tinha”) será que, nas últimas décadas, Bagé progrediu ou regrediu?
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         O retorno às aulas é uma faceirice para as ruas de nossa cidade! -*-*-*- O aspecto externo da Escola Estadual Dr. Justino Costa Quintana impressiona muito bem após a prolongada (e necessária) reforma. -*-*-*- No período de julho/1.976 a janeiro de 1.979 o nosso 3º Reg. Cav. Mec. foi comandado pelo então Ten. Cel. Aluísio Bolívar Babot Budó. Nosso 25º GAC (Artilharia) de 27/03/73 a 13-janeiro/76 teve como comandante outro filho de Bagé, o Cel. Murillo Edgard Budó. O 3º Batalhão Logístico (antigo 12º RC) de 31 de janeiro/96 a 29/01/1.998 foi comandado pelo Cel. Mário Augusto Brandão Rabelo (que era da Arma de Intendência). Ele ficou muito popular no meio civil pelas frequentes solenidades e festas que ali patrocinava. -*-*-*- O Dr. Luiz Mércio Teixeira (Dr. Lili) empossado foi em nossa Prefeitura em 27/12/1.935 eleito pela Frente Única (Libertadores mais Republicanos). Ao ensejo, na véspera, era instalada a Câmara de Vereadores de Bagé: Manoel Rodrigues d’Athayde (presidente), José Gomes Filho, Guta Maciel, Jerônimo Mércio Silveira e Odilon Álvares (eleitos pela Frente Única). E a oposição (Partido Republicano Liberal, os Floristas), ficou composta pelos edis Anaurelino da Rosa Garcia, Paulino Ponsati, Henrique Barbosa Neto e Francisco de Paula Pereira (Chiru Pereira).
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         Segundo estatísticas recentes, no Brasil, de momento, há treze milhões de pessoas desempregadas! -*-*-*- Conforme nosso Código de Processo Civil (art. 21), se, num processo, cada parte litigante for em parte vencedora e em parte vencida, os honorários advocatícios e as despesas serão distribuídos e compensados entre eles. Já em nosso Código Civil, o art. 840 estabelece que “é lícito aos interessados prevenirem ou terminarem o litígio mediante concessões mútuas”. É o que se denomina, processualmente, de “transação”. -*-*-*- Prosseguem fechando estabelecimentos comerciais diversos em nossa localidade. Que drama para os que se desempregam! -*-*-*- Quando a Subsecção de Bagé da OAB (sob nossa presidência) logrou instalar aqui a Justiça do Trabalho (sob maus olhares das então chamadas “classes dominantes”) foi sua primeira titular a magistrada pelotense Drª Yvonne Isaacsson de Souza e Silva (já falecida). Ficou por largo tempo. Depois, veio o Dr. Gilberto Libório Barros que aqui atuou por vários anos, deixando nome excelente. A propósito, ele telefonou-nos na ida semana (mora em PoA, na Independência, Rua João Teles). Falei também com sua esposa, dona Neusa. Ambos têm muito boas recordações daqui. Os quatro filhos estão formados e trabalhando. Ele, esporadicamente, advoga na Justiça Estadual e na Justiça do Trabalho.

Deixe sua opinião