No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Diversas 59877
Publicado em 08/03/2017

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

Advogado

Frequentemente, em certos encontros ou em recepções sociais, notam-se equívocos na etiqueta de tratamento. Por exemplo, ao ser apresentado a alguma mulher (que não conhecia) não cabe ao homem estender-lhe a mão. E, sim, efetuar uma sincera reverência aguardando que ela o faça. Se o fizer (ou não fizer) expandirá o varão a tradicional expressão “muito prazer”. -*-*-*- Acabamos de ler (ou melhor reler) “A vida de Ruy Barbosa” escrita em 1.949 por seu co-estaduano Luís Viana Filho (que foi presidente do Congresso Nacional). Pelo número de páginas (438) a leitura é cansativa, mas bastante histórica. Adquirimos o livro lá em 1.949 (ano do centenário de nascimento de Ruy) quando, aqui, cursávamos a 4ª série ginasial no Auxiliadora. Interessante realçar que, apesar de seu prestígio nacional e internacional, Ruy foi duas vezes candidato derrotado à Presidência da República, perdendo em 1.910 para o Gen. Hermes Rodrigues da Fonseca e em 1.918 para Epitácio Pessoa. Hermes era gaúcho de São Gabriel e Epitácio filho da Paraíba. O fraseado de Ruy Barbosa, seus escritos, seus discursos (lidos ou de improviso) tudo encantou gerações no Brasil e no exterior. Depois, passamos à leitura de “Travessuras da menina má”, de autoria do extraordinário escritor peruano Mário Vargas Llosa, que vive na Europa. Um livro emotivo, com repetidas frustrações amorosas do personagem principal, contendo 302 páginas, que ganhamos de presente em 2.010. Vargas Llosa, por incrível que pareça, em seu país, perdeu eleição presidencial para Alberto Fujimori (hoje preso em Lima, por suas falcatruas governamentais). A filha deste, aliás, há poucos meses, quase venceu o pleito para presidente da República por lá. -*-*-*- Para Henry Thomas (“Vida de grandes escritores”): “A sátira é o sol que torna a humanidade capaz de suportar a monotonia da vida”. E outra dele: “Sonhos agradáveis só os têm estômagos bem nutridos, abrigados em roupas quentes”.
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
Propala-se que a insignificante “atuação” dos mosquitos neste verão em Bagé deve-se a medidas saneadoras tomadas ante os arroios que cortam a zona urbana e subúrbios. -*-*-*- Alguns municípios pouco “falados” no RGS: “Ibiaçá” = perto de Tapejara e Sananduva. “Itapucá” = fica junto de Arvorezinha e de Fontoura Xavier. “Vale Verde” é próximo a General Câmara. “Vera Cruz” = entre Candelária e Santa Cruz do Sul. “Segredo” = aproxima-se de Sobradinho, de Arroio do Tigre. -*-*-*- Língua francesa: “cheval” = cavalo. “Coq” = galo. “Poule” = galinha. Em inglês: “Small” = pequeno. “Straight” = direito, em ordem. “Way” = caminho, estrada. -*-*-*- Código de Processo Civil: quem pode interpor um recurso? A resposta acha-se matriculada no “caput” do art. 499: a parte vencida, o terceiro prejudicado e o órgão do Ministério Público. -*-*-*- Reabertura dos colégios acarreta novo “alento” às ruas e avenidas de nossa Bagé (de manhã cedo, final da manhã, começo da tarde, à tardinha e pela noite). Nesses horários o trânsito em frente às escolas tem de ser monitorado. -*-*-*- Morte e sepultamento de nosso velho amigo Sr. Carlos Horácio dos Santos (“Carlitos”) em dias do Carnaval: 107 anos bem vividos, posto que foi sempre excelente profissional e chefe de família. O G. E. Bagé (por intermédio do Dr. Nelson da Rosa Leite) fez-se presente, colocando-se a bandeira jalde-negra sobre o esquife, no instante da inumação. Lá reencontramos (depois de muitos anos) a filha Iracélia, que, quando moça, ostentou cetro de rainha em um de nossos Carnavais do passado. -*-*-*- Salvo nos Supermercados (é preciso comer) consta-nos que o movimento, no comércio de Bagé, é débil e fraquíssimo, o que é ruim para a economia e para a arrecadação de impostos. Vamos espreitar as safras de arroz e soja. -*-*-*- Nossa ex-aluna (hoje nossa colega e economiária aposentada) Drª Cleusa Maria Pereira Moraes faceiríssima com a formatura (Direito) da filha única. Parabéns pela obra concluída! A moça chama-se “Aline”. -*-*-*- Dr. Jesus Ollé Vives: um nome consagrado à pediatria e à manutenção do Grêmio Esportivo Bagé. Um falecimento que será muito sentido!

*Texto revisado pelo autor

Deixe sua opinião