No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Diversas 57885
Publicado em 04/01/2017

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

         Em nosso RGS, em seu mapa, lá para cima, perto de Santa Catarina, acharemos os municípios de São José dos Ausentes, Cambará do Sul, Bom Jesus, Monte Alegre dos Campos e Jaquirana.
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         Na língua francesa, “déménager” = mudar de casa. E “chance” = sorte. Na língua inglesa, “tolike” = gostar de. E “jewel” = jóia.
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         Aproveitando as férias forenses (a justiça estadual somente reabrirá lá pelo dia oito, mas os prazos ainda estarão “trancados”), eis a relação dos últimos livros que lemos: a) “Casos e coisas da história nacional” (edição de 1.934), de David A. Carneiro; b) “2.016 – Sombras e luzes – crônicas sobre um ano inquietante”, de Luiz Coronel (presente do autor), em 135 pgs., impecável impressão; c) “Mussolini na intimidade” (146 pgs.), edição de 1.974. Autor: o próprio filho do biografado, Vittório Mussolini; d) “Os Chefes”, de Mario Vargas Llosa, que adquiri no aeroporto de Brasília em 22-01-1.978. Tem 193 pgs., com sete relatos diferentes; e) “O governo militar secreto” (163 pgs.), de Nelson Werneck Sodré, edição de 1.987, em 163 pgs.; f) “Uma vida e muitas lutas” – 3º vol. – 1.977 – 269 pgs. do Marechal Juarez Távora. E estou finalizando (grosso, 711 pgs., edição de 1.965) “História das revoluções brasileiras”, de Glauco Carneiro.
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         Relembro os tempos em que minha falecida esposa Creusa Brito Giorgis lecionava, com impecável zelo e cálida dedicação, as disciplinas de Desenho e Artes na Escola Estadual XV de Novembro (depois, Escola Estadual Dr. Justino Costa Quintana). O diretor, que ela mais apreciava, era o Prof. Natálio da Silveira Teilteroit, principalmente pela delicadeza e compreensão com que tratava os professores, dispensando “panelinhas” e olhando abertamente para todas as atividades do educandário.
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         Eleições presidenciais no Brasil em 1.955: Juscelino Kubistchek de Oliveira (PSD – PTB) – 3.060.899 votos. Gen. Juarez Távora (UDN – PL – PDC) = 2.601.166. E Ademar de Barros (PSP) = 2.221.123 sufrágios. Interinamente, na presidência, presidiu o pleito o Sen. Nereu Ramos (do PSD – Santa Catarina). O Vice Café Filho (PSP – Rio Grande do Norte), que assumira o Catete após o suicídio de Getúlio Vargas, enfermo, não dirigira o pleito (estava hospitalizado). Substituído pelo deputado mineiro Carlos Luz (presidente da Câmara dos Deputados), este foi “derrubado” pelo Min. da Guerra, Gen. Henrique Teixeira Lott, que não permitiu que Café Filho voltasse. Lott foi Ministro da Guerra, também, de Juscelino. E, anos depois, pelo PSD-PTB, concorrendo à presidência da República, foi fragorosamente vencido por Jânio Quadros (UDN – PL – PDC), que havia sido prefeito da capital bandeirante e governador de São Paulo. Este renunciou logo, decepcionando o Brasil.
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         Guarani (Divisão de Acesso) e G. E. Bagé (2ª Divisão) paulatinamente vão preenchendo os cargos de suas respectivas diretorias preparando-se para a temporada próxima. Haja dinheiro!
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         19 assassinatos em Bagé no ano ido: é demais! E quase todos envolvendo gente pobre nos subúrbios. Será problema de educação ou de penúria?
-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
         No seu art. 1.862 (no Direito das Sucessões) nosso Código Civil dá a conhecer que, em nossa legislação, temos três tipos de “testamentos ordinários”: o público, o cerrado e o particular. No artigo seguinte proíbe o “testamento conjuntivo”. Significa: a cada pessoa um testamento. Mas há, também, testamentos chamados de “especiais”: o marítimo, o aeronáutico e o militar (previstos no art. 1.886). -*-*-*- Funcionárias aposentadas de nosso foro estadual reuniram-se num chá (livraria LEB) no dia 19, confraternizando. Por sinal, estavam muito bem vestidas e “maquiadas”. Joel da Luz também lá se achava, quando entrei no recinto (para procurar um livro) e elas me prestaram homenagem por meu aniversário decorrido na data. É sugestivo que continuem confraternizando recordando bons tempos do passado. -*-*-*- Sr. Eduardo Antunes, atual contador e gerente interino aqui do Bradesco; e cuidando, simultaneamente, dos negócios da agência HSBC (estabelecimento que foi adquirido por aquele): um varão de simpatia constante, que nunca perde a afabilidade com os clientes (ricos, pobres ou remediados), sempre pronto a solucionar os problemas que lhe são apresentados. Exercita, ainda, liderança religiosa devotada. Parabéns!

Deixe sua opinião