Diversas 48128
Publicado em 24/02/2016

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

Advogado

Félix da Cunha (gaúcho), no tempo do Império, foi tido como grande orador e jornalista, além de político destacado. Ele faleceu em PoA, muito moço, com apenas 31 anos. Em Bagé, a Rua Félix da Cunha vinha desde o hoje bairro Alcides Almeida até a praça do Povo Novo. Depois da morte do presidente Getúlio Vargas houve alteração na rota. E, da Praça Rio Branco na direção leste, tal trajeto passou à denominação atual. -*-*-*- Nos subúrbios a noroeste, há a Rua Dr. Justino Costa Quintana. Filho de pecuarista e criado na Marcílio Dias, Justino foi aplicado aluno do Auxiliadora, onde se distinguia nas classificações do “Quadro de Honra”. Fez seu curso na PUC, na capital. Quando ele e Tarcísio (que estudou na URGS) estavam no 4º ano tiraram a carteira de “Solicitador” e vieram iniciar a advocacia aqui, com escritório ao lado da Farmácia Nunes (depois, o dono foi sogro de Taborda). E só iam à metrópole prestar exames. Tarcísio foi vereador pelo PSD e Justino (filiado ao PTB) foi Secretário do prefeito Dr. João Fico. Dali ele passou a deputado estadual e foi Secretário Estadual de Educação. Cassado seu mandato em 1.964 esteve preso e respondeu processo ante a Auditoria Militar Federal de Santa Maria, onde logrou plena absolvição. Quando da instalação da Justiça do Trabalho aqui assenhorou-se das reclamatórias contra os pecuaristas. E sempre do lado dos obreiros! Com o passar dos anos, passou também a amparar a defesa dos empregadores. Lecionou Dir. Trabalho e Proc. Civil na Funba. E foi candidato (vencido) à Prefeitura pelo MDB. Em seus aniversários, aglutinava o pessoal forense em sua chácara para animados churrascos. Faleceu subitamente e lideranças de seu partido aqui vieram na ocasião, inclusive o então vice-governador Guazzelli. -*-*. *-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
Aproxima-se a data da entrada em vigor do novo Código de Processo Civil. E os advogados mostram-se preocupados pelas muitas “confusões” que ele nos trará, com quase todos os artigos marcados por parágrafos, itens, incisos, etc. O antigo tinha 1.220 artigos. O novo possui 1.072.  A redução é meia fictícia... A atuação do advogado é muito desdenhada. O valor da causa terá de ser impugnado em preliminar da contestação (art. 293). A reconvenção (art. 343 e seguintes) será proposta dentro da peça contestatória. Do art. 165 ao 175 é tratada a atuação dos conciliadores e mediadores judiciais (inovação). Eles terão de realizar cursos especializados (par. 1º do art. 167). Mas não poderão exercer a advocacia naqueles juízos em que agirem (par. 5º - art. 167), etc. -*-*-*- Esquecemos de aqui inserir, na época própria, o falecimento (em Pelotas, onde morou e trabalhou) de nosso amigo e conterrâneo Dr. Paulo Antônio Franco Sá (médico-veterinário da ASCAR-EMATER). Fora filho do Sr. Paulino e de dona Chana, que residiam ali em frente ao antigo Colégio Estadual Dr. Carlos Kluwe. -*-*-*- Nosso colega Dr. Alex Castillo de los Santos passou a preencher importante cargo jurídico junto ao Poder Executivo em Aceguá. Seu irmão Dr. Alfredo (PSDB) é lá vereador à Câmara Municipal. -*-*-*- Lastimável a superlotação do Presídio Regional de Bagé sem qualquer ação mais decisiva do governo estadual para resolver o crônico problema. Surpreende também que, em Bagé, haja quase quarenta mulheres presas! -*-*-*- Preparem-se os profissionais liberais: no preenchimento da declaração para o Imposto de Renda não bastará apenas colocar “rendimentos de honorários profissionais = tanto”. Neste 2.016 será necessário esmiuçar de onde vieram tais honorários, com o nome do cliente pagador, quantia e o CPF deste! -*-*-*- Vimos de ler (três volumes) a obra de Albert Mathiez sobre a Revolução Francesa de 1.789, que enforcou Maria Antonieta e o rei Luís XVI. A política naqueles tempos era idêntica à de hoje: políticos trocando de partido, políticos venais, traições dentro dos partidos, demagogia, saques dos cofres públicos, etc. O mundo é um só!

*Texto revisado pelo autor

Deixe sua opinião