No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Diversas -4 de março de 2020
Publicado em 05/03/2020

George Teixeira Giorgis

George Teixeira Giorgis

“Heráldica” é uma ciência que estuda as regras de composição, descrição e interpretação dos brasões. -*-*-*- “Brasão” é um emblema da nobreza. “Cupido” era o deus do amor entre os romanos. No meio dos gregos, tal deus chamava-se “Eros”.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

         Numa outra interpretação, “pivete” é um menino que rouba ou que auxilia os ladrões. Ele é ladino (= astuto) e tem ares de adulto.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

         O Imperador Dom Pedro de Alcântara (vindo de Uruguaiana) chegou a Bagé em 25 de setembro de 1.865. Veio acompanhado de um séquito de generais e de seus genros Conde d’Eu e Duque de Saxe (um francês, outro germânico). -*-*-*- Em Bagé, o Telégrafo Nacional foi instalado em 17 de março de 1.881, num Sobrado então existente na Rua Três de Fevereiro. Passados anos e anos, tal via passou a denominar-se “Flôres da Cunha” para um lado e “Senador Salgado Filho” para o outro. -*-*-*- A estrada de ferro ligando Bagé a Pelotas e Rio Grande viu os trens por ela circularem em 02-dezembro-1.884. -*-*-*- Com grandes festejos populares, a iluminação elétrica chegou a Bagé em 04-junho-1.899.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

         Em tempos muito antigos, a Rua do Portão passou a denominar-se “Sete de Setembro”. A Rua Barão do Amazonas era “Rua do Comércio”. A Av. General Osório foi Rua Santa Bárbara. A Rua General Sampaio era “Rua do Conde”. A Marcílio Dias denominava-se “Rua Sant’Ana”. E a Rua Dr. Veríssimo primitivamente foi “Rua do Imperador”.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

         Conforme definição precisa de nosso Código Civil (art. 481) “pelo contrato de compra e venda um dos contratantes se obriga a transferir o domínio de certa coisa e o outro a pagar-lhe certo preço em dinheiro”. -*-*-*- Na década de 50, o Dr. Oscar Salis Filho e o Dr. Nicanor Vieira Paiva (médico e odontólogo, respectivamente, ambos rotarianos) presidiram o nosso Clube Comercial. Ao contrário do que hoje sucede, o Comercial era chamado de “aristocrática sociedade”. E os cidadãos sentiam-se envaidecidos e engrandecidos em serem seus associados. Mais adiante, presidiram-no o então major João Wilson Vaz e o major Dr. Álvaro José de Godoy, ambos genros de “Pituca” Gomes (que também foi seu dirigente-mor).

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

         Saudosos presidentes (falecidos) de nosso Guarany F. C.: Carlos Garrastazu, Darcy Azambuja, Bento V. Gonçalves, Pancho Sá, Joaquim Pedro Gaffrée, Ney Ribeiro Flôres, Edgard Salis Brasil, Paulo Tavares Costa, Antônio Magalhães Rossell (Toneca), Martin Magalhães Rossell, Viterbo Cruz, Assis Leguisamo, Darso Charão Moraes, Octávio Assumpção, Mr. Harry Gordon Petty, Mathias Nagelstein, Raul Donazar Calvete, Erly Borba Inghes, Olmes Leguisamo, José Oscar Azambuja Segredo, Rui F. Biurrum Borba, Carlos Larrondo Nocchi, Paulo Barcelos da Silveira, Braz Coronel Machado, etc.

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

         O renomado jornalista e plumitivo João Fanfa Ribas (fundador do inolvidável “Correio do Sul”) aqui nasceu em 1.869. Foi deputado federal e sucumbiu no Rio de Janeiro em 1.955 (onde fixara domicílio).

 

* Texto revisado pelo autor


Deixe sua opinião