Uma casa de acolhimento na hora difícil
Publicado em 10/06/2020

Esquerda Carneiro

Esquerda Carneiro

Um dos maiores orgulhos de minha vida como homem público, como ser humano, foi ter participado da elaboração e construção de um projeto que é do bem em todos os aspectos, em toda a sua extensão. É uma ação de saúde, de ação social, solidariedade, amor e carinho. Refiro-me à Casa de Hospedagem, para bageenses em tratamento de saúde em Porto Alegre, que neste mês de junho, dia 7, completou dois anos. 
Esse é um sonho antigo do deputado Luís Augusto Lara e do prefeito Divaldo e que me incluo. Abracei a ideia desde o primeiro momento e trabalhei muito para que se tornasse real, porque sei do sofrimento das pessoas e o quanto são difíceis os momentos em que a saúde está abalada, quando é preciso se deslocar para outra cidade, um lugar muitas vezes estranho, onde buscamos parentes e amigos, contando com a boa vontade de cada um. Mas, na maioria das ocasiões, não há ninguém a quem pedir ajuda, gasta-se o que não tem ou terminam por dormir na rodoviária à espera da consulta. 
O destino trouxe até mim, em forma de graça divina, a oportunidade de tornar real o sonho de acolher essas pessoas. Fiz isso como Secretário Municipal de Assistência Social. A partir do momento em que conseguimos a casa na rua Duque de Caxias, próxima à Santa Casa e todo o complexo hospitalar da Capital, junto à equipe da secretaria, comecei a trabalhar na adaptação do local, tornando o espaço digno e confortável, pintando, trocando janelas, arrumando a instalação elétrica, enfim, colocando a mão na massa de verdade, com todo o envolvimento e comprometimento para fazer o melhor por quem mais precisa. Sinto orgulho de ter atuado em todas as frentes nessa missão. 
Bagé é o primeiro município do Estado que tem uma casa de hospedagem para pacientes em tratamento de saúde e seus familiares acompanhantes. São pessoas encaminhadas pelo serviço para Tratamento Fora do Domicílio (TFD) da Secretaria Municipal de Saúde.
Nesses dois anos, mais de 800 pessoas utilizaram o local. O que antes era espera incerta, desconforto e insegurança, agora é acolhimento e humanização.
Quem já precisou ficar em corredores de hospitais, bancos de rodoviária e calçadas, entende o benefício que a casa proporciona. Trata-se da forma encontrada pelo prefeito Divaldo Lara para cuidar com carinho das pessoas na hora mais difícil de suas vidas. O espaço conta com instalações adequadas para repouso. Ao todo, são 32 leitos, ambiente climatizado, banheiro com chuveiro quente e cozinha para o preparo das refeições. 
Agradeço a Deus ter contribuído um pouco para melhorar a vida dos mais necessitados. Está é a nossa missão. 
Parabéns aos funcionários que atuam na casa, recepcionando a todos com carinho, ao prefeito pela iniciativa e a Bagé pela compreensão.  


Deixe sua opinião