Água para todos e o início real da obra da barragem
Publicado em 14/01/2020

Esquerda Carneiro

Esquerda Carneiro

As 1 164 moradias, o maior complexo habitacional do RS, que a Prefeitura de Bagé está entregando às famílias contempladas, e que em minha gestão na Secretaria de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso (Smasi) tive o orgulho de conduzir e participar desde as primeiras tratativas, necessitam de alguns cuidados extras, mas de extrema importância, que são as buscas de alternativas para que ninguém seja prejudicado com falta de água na zona leste, onde as novas 564 moradias estão localizadas, bem como ajustes no projeto básico de saneamento.  Sei que o empenho junto ao Daeb e à empresa construtora resultará em uma solução positiva. 
Vale destacar que, tudo o que foi feito, até o momento, contou com a efetiva participação da Câmara de Vereadores de Bagé; é um poder que está atento ao que é de interesse público, como essas demandas prioritárias para que os dois núcleos habitacionais da parte leste da cidade, Ebenezer e Moriá, sejam entregues na mais perfeita ordem. 
Acredito que o melhor que posso fazer na presidência do Poder Legislativo é auxiliar, estar junto, na busca de soluções para os problemas do município. Como ocorre com as tratativas para a retomada da Barragem da Arvorezinha, obra interrompida na gestão passada, que sofreu embargo da Justiça devido a sérios problemas administrativos e financeiros, resultando na obrigação da

prefeitura devolver verba já enviada para a obra. 
Estive presente em todas as agendas que trataram da retomada da barragem. Foi um trabalho árduo, conduzido pelo prefeito Divaldo Lara desde o início do seu mandato, em janeiro de 2017, para que a obra seja reiniciada. Não se trata de uma promessa eleitoral, mas o prefeito está ciente de sua importância e dedica o máximo empenho para que se realize. A barragem da Arvorezinha se tornou uma questão de honra. 
Agora, depois de tantas idas e vindas, ajustes e tratativas, perícias e análises, estamos prontos para a publicação de um novo edital que definirá a empresa que fará real o sonho dos bageenses.
Não é nossa intenção ficar remoendo e apontando culpados para que algo de tamanha importância fosse tratado com tanto descaso, em desrespeito à população; o objetivo agora é começar a obra e concluir. Faço minhas as palavras do prefeito: “se começar, terminamos”. 
Pois bem, vamos começar e terminar!
Uma boa semana a todos, que os nossos melhores sonhos se realizem!      


Deixe sua opinião