Tempo de reflexão
Publicado em 25/04/2020

Dom Frei Cleonir Paulo Dalbosco (bispo de Bagé)

E-mail: cleonir@ascap.org.br
Dom Frei Cleonir Paulo Dalbosco (bispo de Bagé)

           Mesmo em momentos difíceis não podemos desanimar e nem perder a esperança. Tudo passa, o coronavírus, Covid-19, também passará.  O convite deste tempo é bem pontual: nos esforçar para vivermos e constituirmos uma “comunidade nova”, nascida da cruz e da ressurreição de Jesus. Considerando o tempo pascal, recordamos as palavras da carta de São Paulo aos Colossenses: “Se ressuscitastes com Cristo, esforçai-vos para alcançar as coisas do alto, onde está Cristo, sentado à direita do Pai; aspira às coisas celestes e não às coisas terrestres (Col.3,1-2).
            Recordo, ainda, a carta de São Paulo aos Romanos: “a palavra está perto de ti, em tua boca e em teu coração e essa palavra é palavra de fé. Portanto, se com tua boca confessares que Jesus é o Senhor e se em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. É crendo de coração que se obtém a justiça, e é professando com palavras que se consegue a salvação” (Rom 10, 8-10).
            Os tempos passam, nós mudamos, mas a missão é permanente, porém, a abertura e a fidelidade aos ensinamentos de Jesus permanecem e nos mantêm em comunhão com o projeto do reino de Deus, que é reino de paz, justiça e amor. 
            Pedro, o apóstolo escolhido por Jesus para continuar a obra por Ele iniciada é, consequentemente, o primeiro papa e nos ensina muitas coisas, inclusive para nós, os cristãos de hoje. É importante ler, refletir, meditar com atenção as suas cartas. Ele nos dá dicas para vivermos nesse “tempo diferente”, assim ele nos recorda: “despojai-vos de toda a maldade, mentira, hipocrisia e de toda inveja e calunia”. (1 Pd. 2,1). “Eu vos exorto: afastai-vos das humanas paixões que fazem guerra contra vós mesmos” (1 Pd. 2,11).  Acredito que a palavra de Pedro cai muito bem para o tempo que estamos vivendo. Ainda, “revesti-vos todos de humildade no relacionamento mútuo, porque Deus resiste aos Soberbos” (1ª Pd. 5,5).
            Esse é um tempo provações. Por isso, devemos nos revestir, portanto, de sincera misericórdia, bondade, humildade, mansidão e paciência. Mas, sobretudo, devemos amar-nos uns aos outros, pois o amor é vínculo da perfeição. “Que a palavra de Cristo, com toda a sua riqueza, habite em vós” (Col 3,5-16).
            Durante os dias do isolamento social teremos muitas oportunidades para fortalecer e alimentar a nossa fé. O ressuscitado está presente em todos os ambientes: na vida pessoal, na família, no trabalho, entre outros. Em todos os lugares e tempos podemos acolhê-lo. Nesse “tempo diferente” que estamos vivendo vamos valorizar mais nossa vida pessoal, familiar e comunitária. Vamos cuidar dos que mais sofrem: idosos, enfermos, crianças...
            Cada qual é chamado a encontrar o seu lugar para reabastecer a sua vida, não apenas como seguidores, mas principalmente como imitadores e servidores daquele que doou a sua vida para o bem e a salvação da humanidade. Que não nos falte esperança e confiança nesse “tempo diferente” que estamos vivendo. Paz e Bem!


Deixe sua opinião