No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Do pensamento à ação
Publicado em 13/07/2019

Dom Frei Cleonir Paulo Dalbosco (bispo de Bagé)

E-mail: cleonir@ascap.org.br
Dom Frei Cleonir Paulo Dalbosco (bispo de Bagé)

Ser feliz é uma conquista diária! “Se você sentiu no coração a vontade de ajudar alguém, ajude!” A bondade sempre foi parceira da humanidade. Há um espaço reservado no coração de todos: fazer o bem. Até o humano mais desencontrado com a normalidade é capaz de gestos encantadores.
Ninguém sobrevive salutarmente sem o incrível exercício: dar e receber. Antes de ser uma ação, a vontade de ajudar é um sentimento que vai tomando proporções, com o passar dos dias. Nem todos têm a coragem de encurtar a distância entre o pensar e o agir. Para fazer o bem é necessário ser ousado e criativo.
É evidente que não se trata de sair às ruas e somente distribuir alguns donativos. Para chegar a esse grau é necessário ter se encontrado afetivamente com a caridade. Quem é parceiro da caridade abre diante de si muitas possibilidades de realizar ações, que provocam melhorias para todos. O segredo é escutar o coração, que ensaia momentos repletos de ternura.
As pessoas normalmente são visitadas por ideias e formatos que contemplam plenamente a bondade, mas nem sempre abrem espaço para tornar o projeto executável. Faz bem fazer o bem. Como tudo seria diferente se a bondade habitasse diariamente os pensamentos e sentimentos: certamente não haveria espaço para o egoísmo e para a inveja.
Gestos de bondade naturalmente provocam uma alegria sem igual. É difícil encontrar pessoas tristes, por terem feito o bem. A única tristeza percebida, no campo da bondade, é nas pessoas que fazem caridade esperando algo em troca. Querer ser reconhecido é tempo perdido. O importante é focar-se na nobre e divina intenção de simplesmente ajudar.
O único caminho para extinguir o mal da humanidade é através do bem. Pessoas que fazem o bem carregam consigo uma força extraordinária e uma luz que chega a ser ofuscante.
O mal tem ocupado o espaço deixado aberto pelas pessoas que têm belas inspirações, mas que não tomam nenhuma iniciativa. É possível ter, mundo afora, um verdadeiro exército capaz de revolucionar corações e estruturas, através de um simples olhar de bondade, de gestos carregados de afetos, de mentes desarmadas de julgamentos. Fazer o bem é um privilégio que devolve instantemente um fantástico sentimento de felicidade.
Você já sentiu no coração a vontade de ajudar alguém, ajude! De uma olhada em suas proximidades, na sua rua, bairro, cidade... talvez você poderá fazer a diferença na vida de alguém e ser mais feliz. Como nos diz a canção: “A vida é tão maravilhosa é tão bonita. Pena que a gente não sabe viver. Mas um dia a gente aprende a gente conquista. E o sonho de ser feliz, um dia vai acontecer”.
Que sua vida seja abençoada. E, lembre: “Se você sentiu no coração a vontade de ajudar alguém, ajude!” Que Deus lhe abençoe! Paz e Bem!


Email: cleonir@ascap.org.br
www.diocesedebagé.com.br

Deixe sua opinião