No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Reforma administrativa
Publicado em 27/01/2017

Divaldo Lara

Prefeito de Bagé
Divaldo Lara

Apresento à apreciação da Câmara Municipal de Vereadores o projeto de Reforma Administrativa da Prefeitura de Bagé. O objetivo é ousado e necessário: tornar a máquina pública menor, no entanto, mais eficiente e econômica.
Em sua estrutura a reforma acompanha os anseios do mundo atual e reivindica uma cidade mais justa, humanitária e sustentável.
O processo de construção dessa mudança proposta não começou quando cheguei à Prefeitura em 1º de janeiro, mas antes, bem antes, em outubro, logo após a eleição. Embora possa afirmar que veio à tona com os compromissos de campanha.
A reforma obedece aos resultados de uma pesquisa profunda sobre as mudanças que países desenvolvidos realizam no modus operandi dos serviços públicos, os principais debates em torno das questões relacionadas ao progresso, tecnologia, cotidiano da vida urbana e gestão de pessoas.
O mundo exige mais eficiência na elaboração e condução de projetos; exige mudanças estruturais em consonância com o espírito do lugar, adaptando-se às condições climáticas, geográficas e de vocação da região em que o serviço é prestado. 
Uma das grandes alterações se refere às atribuições, introduzindo à estrutura da administração pautas fundamentais, que se anunciam já na nomenclatura, como a proteção ao Bioma Pampa na Secretaria do Meio Ambiente; a atenção à pessoa com deficiência na Saúde, a formação profissional à Educação e os arroios ao Daeb, citando apenas algumas. São bandeiras fundamentais que farão parte das prioridades de governo e consolidadas na infraestrutura do município.
Quanto à formatação da máquina, reduzir de 16 para 12 secretarias significa uma diminuição de gastos importante nesse momento de cofres vazios e será fundamental no futuro, em curto espaço de tempo.
Vale muito destacar que todo esse trabalho de pesquisa, estudo e alteração prática na administração municipal foi realizado por uma equipe de profissionais comprometidos com Bagé e de Bagé, a maioria esteve ao meu lado na Câmara de Vereadores. Fico feliz de anunciar as coisas boas que é possível fazer com gente nossa.
Para finalizar, reafirmo que se trata de uma reforma para melhorar o serviço público, voltar o olhar para o desenvolvimento econômico, à ciência e à tecnologia; compreender a cidade como algo funcional, em que as pessoas certas nos lugares certos fazem toda a diferença, movimentam a máquina da melhor maneira possível para trazer o resultado esperado. E esse resultado é uma cidade nova. 

Deixe sua opinião