No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

O planejamento de uma grande cidade
Publicado em 19/05/2017

Divaldo Lara

Prefeito de Bagé
Divaldo Lara

Prefeito de Bagé

Maio é o mês em que definimos o que queremos, como queremos e faremos por Bagé. Isso porque maio é o marco do tempo em que concluímos uma análise geral do processo administrativo, desde a engrenagem da máquina até como podemos fazê-la funcionar.
Alguém há de estranhar. Afinal, já havia definição do que o prefeito e sua equipe queriam para Bagé, por isso foram eleitos. Sim. Isso é verdade. Tanto que, muitos dos compromissos foram idealizados ou estão em andamento.  No entanto, o mês de maio marca o tempo da apropriação do governo, do entendimento da gestão, de como pode e deve funcionar a nossa proposta de desenvolvimento para Bagé. Se 100 dias serviu como espaço para respirar, 150 é o espaço da compreensão.
Claro que ainda haverá o que se arrasta e atravanca. Afinal, temos uma herança de dívidas inacreditáveis, resultado de uma irresponsabilidade sem precedentes na administração pública de nossa cidade nos últimos 16 anos. Vamos ter que trabalhar muito, buscar formas e maneiras de parcelamento, resgatar a confiança do Judiciário em Bagé, o que o procurador Heitor Gularte já está fazendo com muito talento e competência.
Maio nos permite começar a dizer, com certeza, o que dá e o que não será possível fazer este ano e, mesmo, nos próximos anos. Vamos planejar o futuro a curto, médio e longo prazo. Eis a base do segredo para o desenvolvimento: planejamento e trabalho.
Na quarta-feira iniciamos uma série de debates sobre o Plano Plurianual (PPA, 2017-2020). Trata-se do plano que estabelecerá as diretrizes, objetivos e metas a serem seguidos pelo governo nos próximos quatro anos. Todas as secretarias, gabinete do prefeito, Unidade de Controle Interno e Procuradoria estão envolvidos, sob a coordenação do secretário de Gestão, Eduardo Deibler. Em resumo, como destacou o responsável pelo controle interno, Ricardo Cougo, “nossos compromissos de campanha norteiam o plano, definiremos a prática de tudo o que dissemos em praça pública”.
Até o dia 30 de junho estaremos apresentando o Plano Plurianual na Câmara de Vereadores, com a certeza de seu cumprimento, porque elaboramos um PPA sério, atento às grandes questões de Bagé que devem ser resolvidas em curto e médio prazo.

A prioridade dos bageenses
A Saúde é uma prioridade em nossa gestão. Ter o médico Mário Mena Kalil como secretário, por si, já explica a preocupação em oferecer eficiência aos serviços de saúde em Bagé. Um grande exemplo disso é a parceria do município com o Hospital Universitário da Urcamp, que voltou a funcionar. O tomógrafo está em atividade, não havia funcionado desde que chegou; assim como os serviços de raios-x estão a pleno.  Agora, pacientes da UPA vão poder contar com os leitos do HU, com regulação direta.
Outra notícia importante é que, em breve, em 15 dias, dois ambulatórios - de urologia e ginecologia -, estarão funcionando no HU pelo SUS. Será possível realizar cirurgia por vídeo, como cálculos renais e ginecológica por histerescopia. Nunca houve isso em Bagé. E o próprio secretário Mário Mena fará um trabalho de patologia mamária, que ele está trazendo para o município em parceria com a universidade. Aliás, como havíamos dito na campanha eleitoral, em nosso governo, médico está na clínica, no posto e no hospital. 
Também com a Urcamp realizamos um convênio em que a estrutura de saúde da prefeitura será utilizada como campo de estágio e, em contrapartida, o município terá educação continuada para os funcionários.
Enfim, na Saúde avançamos e muito. Trata-se do começo de um grande trabalho, com planejamento. Para se ter uma ideia desse avanço, hoje estão sendo ofertadas 7,6 mil consultas/mês nos bairros. Antes, no governo passado, eram quatro mil.  Vale ressaltar que estamos há pouco mais de quatro meses de gestão.




Deixe sua opinião