No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

O dia da solidariedade chegou
Publicado em 01/06/2019

Divaldo Lara

Prefeito de Bagé
Divaldo Lara

Desde o dia 8 de maio, estamos em plena Campanha do Agasalho. E, hoje, durante toda a tarde de sábado, estaremos em frente ao Centro Administrativo, aguardando a solidariedade dos bageenses no Dia D.
Mais de 40 pontos de arrecadação estão espalhados pela cidade, com uma meta de arrecadação de 25 mil peças este ano. Pela experiência de anos anteriores, é no Dia D que o maior número de doações ocorrem.
Nesse meio tempo, nossos agentes de saúde, que realizam as visitas preventivas e de acompanhamento nas casas dos bageenses, estão captando a necessidade das famílias com o número de integrantes e tamanhos das peças, para posterior distribuição.
Como nos moldes do ano passado, também disponibilizaremos as lojas solidárias em que os interessados poderão escolher, o vestuário desejado. De loja, apenas o nome e o formato, com as peças expostas em "araras", pois a distribuição é gratuita. Os locais e datas serão divulgados após o encerramento da campanha.
Voltando ao dia D, que ocorre hoje, atrações e o trabalho de nossas equipes estarão das 14h às 18h, em frente ao Centro Administrativo.
Um itinerário também será divulgado amanhã, nas redes sociais e rádios para coleta em diversos locais, com auxílio do Exército.
A campanha ainda se estende até o dia 15 de junho, nos pontos de arrecadação, como a Prefeitura, o Centro Administrativo, supermercados, Câmara de Vereadores e outros tantos.
Em colunas anteriores já mencionei o quanto fui auxiliado na minha infância por campanhas deste tipo e ajuda de pessoas mais próximas. Hoje, me sinto orgulhoso de poder fazer o mesmo, seja como cidadão ou com minha esposa atuando como voluntária e liderando, junto, com uma excelente equipe da Smasi, essa campanha tão grandiosa que leva um pouco de abrigo a quem mais precisa. Este ano, um dos focos principais está na captação de cobertores, para amenizar o frio da noite a quem a casa, muitas vezes, não oferece o aquecimento necessário.
E então? Vamos mexer no guarda-roupa?

Deixe sua opinião