No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Nossos alunos em destaque na Feira do Livro de Porto Alegre
Publicado em 30/11/2018

Divaldo Lara

Prefeito de Bagé
Divaldo Lara

Foto: Alina Souza / Especial FS

Pesquisando no dicionário, descobri que Antologia, além de significar um conjunto de obras literárias reunidas, também tem na origem da palavra, o cuidado com as flores.
Por meio da nossa Secretaria de Educação (Smed), lançamos, no ano passado, um livro totalmente escrito pelos alunos da rede municipal, incluindo 79 obras e ainda o trabalho de arte de capa e contracapa desenvolvido por eles, intitulado 1ª Antologia.
Com toda a pompa de grandes escritores, os alunos lançaram a obra na Feira do Livro de 2017, com direito a posterior sessão de autógrafos em evento especial na frente do Centro Administrativo e ainda encenações de alguns contos contidos no livro.
Ali, notamos que estávamos plantando uma semente, algo de sucesso na formação dos nossos alunos, estimulando-os à leitura, ao pensamento e a expor sua visão para o mundo. A semente plantada, como no cuidado com as flores, foi bem regada e este ano, ganhou espaço na principal feira literária do nosso Estado, a Feira do Livro de Porto Alegre. Na semana passada, acompanhados pela nossa secretária Adriana Lara, junto à equipe da Smed, nossos pequenos escritores foram à capital e viveram um dia de celebridade, tendo contato importante com o universo da literatura, de forma mais ampla.  Experiências deste tipo, para alunos em formação, são como um marco, um registro que ficará para sempre em suas memórias.  São experiências que, quem sabe, em um futuro, também possam ser registradas e divididas, também em um livro ou expressadas em alguma outra forma de arte.
Claro que, toda essa experiência de sucesso com o primeiro volume, renderia uma segunda edição. E foi o que ocorreu este ano, no mês passado, durante a Feira do Livro, aqui em Bagé. Lançamos o 2ª Antologia, com obras de mais 91 alunos.
Mas como tudo isso começou? A ideia inicial era promover encontros dos alunos com os escritores bageenses, fazendo-os ter contato com a literatura e ainda homenageá-los durante o desfile cívico, de 7 de Setembro.  A experiência foi tão bem-sucedida que os alunos abraçaram a ideia, junto à coordenação do projeto e desenvolveram o livro que, a cada visita em meu gabinete, faço questão de oferecer aos convidados, que espalham a literatura dos nossos pequenos país afora.
Achou que o projeto havia encerrado com a literatura? Claro que não. Este ano, a Smed expandiu e realizou o mesmo procedimento com cantores e compositores bageenses. E tão logo, após o desfile cívico deste ano, nossos alunos foram e ainda estão em estúdio gravando músicas dos compositores, que renderá um CD, a ser lançado em breve, intitulado Bagé Em Cantos.
Na semana passada, escrevi sobre os avanços na nossa Educação, mas não poderia deixar de falar especificamente sobre estes projetos, que são motivos de orgulho para todo nosso governo. 
Continuaremos assim, com a responsabilidade que a Educação de um município deve ter, de cuidar bem das nossas pequenas flores, para que se desenvolvam pessoalmente e tenham experiências que os estimulem a crescer e almejar o melhor para si e o lugar onde vivem. Recentemente, recebemos a excelente notícia de que obtivemos a melhor nota no Ideb (índice que mede a Educação dos municípios), dos últimos 10 anos.

Deixe sua opinião