No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

No Dia dos Pais, uma homenagem aos filhos
Publicado em 11/08/2017

Divaldo Lara

Prefeito de Bagé
Divaldo Lara

Foto: Alina Souza / Especial FS

Nada é mais gratificante e prazeroso que o sentimento de satisfação em relação aos nossos filhos.

A vida ensina, todos os dias e a toda hora. Há momentos em que o ensinamento é especial, como se fosse arranjado de uma forma transcendente e de conteúdo exclusivo para determinada pessoa. E se torna um aprendizado divino. Quando nasceu meu primeiro filho, Rafael, há 19 anos, estava na adolescência que ele desfruta agora, e foi difícil para mim descobrir todo o significado daquela nova presença em minha vida. Um anjo que vinha para mudar meu destino, preencher meus momentos de descobertas e compreender que viver é bem mais que deixar que a vida nos leve. Quando percebi o que representava ser pai, todo e qualquer caminho que pensei percorrer tornou-se diferente, muita coisa mudou para dar lugar a um homem com a responsabilidade de querer ser mais amoroso e fazer por orgulhar ao menino e também a todos que me cercavam, principalmente meus pais.

Amadurecer e crescer como ser humano foram os maiores legados que ganhei de meu filho.

Rafael chegou num período em que ainda buscava compreender meu lugar no mundo. Apesar de ter vivido momentos difíceis na vida - o que nos torna fortes para as adversidades -, a presença do filho fez toda a diferença para me transformar na pessoa que eu gostaria de ser para ele.

Rafael é o menino da minha trajetória feliz. Dele veio a maior motivação para superar meus limites. Juntos, criamos uma imensa relação de afetividade. Somos o que sempre sonhei na convivência com um filho, porque somos amigos. Brincamos e falamos sério. Ele aprende comigo e eu aprendo muito com ele. Entendo seus repentes de adolescente e sei que ele entende meus conselhos severos (demais) em determinadas ocasiões. Estamos juntos, mais que pensei que estaríamos em 1998, quando nasceu, e isso é felicidade. Um filho que sonha, diverte-se, é responsável e, acima de tudo, traz consigo a humildade necessária para perceber que, na vida, nada é mais importante que o outro, o próximo, o ser humano com suas virtudes e defeitos.

Bem mais tarde, já na maturidade de compreender o significado de pai, chega a princesa de meus dias: Gabriela, quatro anos.

Converso muito com a Priscila, minha mulher, mãe da Gabi, sobre como um sentimento tão semelhante consegue ser diferente; ao mesmo tempo e de forma igual, dar tanto prazer, orgulho e bem-estar aos nossos dias. Porque acompanhar o crescimento e as novidades de aprendizado diário da Gabi não se explicam, apenas nos permitem curtir com satisfação.

Gabriela é a alegria, a espontaneidade e a personalidade marcante; é a vivência que testemunho de uma criança que constrói seu mundo certa de que, à sua frente, está a segurança das mãos e colos de seus pais, a base da família que lhe permite se sentir amparada para arriscar novas descobertas, seguir caminhos que ainda desconhece, enfim, a segurança que nos faz ir além. Os filhos ensinam aos pais sempre. Aprender com satisfação é um dos segredos da felicidade.

Aproveito este espaço para contar um pouco de meus filhos, mas, principalmente para dizer que minha vida é guiada por eles e o quanto o significado de família deve ser importante na vida de todos nós.

Por mais que o mundo mude, por mais que as relações sofram transformações, nada é mais importante que preservar o amor. Oferecer carinho e segurança aos filhos têm um significado especial para a vida dos pais. É esse amor que os torna pais de verdade, na essência de ser.

Domingo é Dia dos Pais. Obrigado, meus filhos, por me fazer ser de vocês. É o melhor dos presentes.

E parabéns a todos os pais que, tenho certeza, compreendem todo esse sentimento de amor por um filho.  

 

 


Deixe sua opinião