No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Os 40 anos do Grupo "Os Tachãns"
Publicado em 27/11/2017

Cid M. Marinho

Cidade: Bagé / RS
Cid M. Marinho

Este mês, o grupo musical regionalista "Os Tachãns" está complentando quatro décadas de existência. Seu fundador, Antônio Luiz Candiota, nos conta um pouco da sua história. Seu Candiota, como é mais conhecido, está com 83 anos de idade, e aprendeu a tocar violão e gaita ponto com apenas 8 anos. Ele e seu irmão Hugo constumavam acompanhar os pais, que eram músicos, e animavam os bailes num salão que ficava no "Rincão do Cunhatay", próximo à cidade de Dom Pedrito.
Quando atingiu a maioridade, Seu Candiota veio a Bagé para servir o exército, e, sempre que podia, tocava nos grupos de outros músicos. Em 1977, ele deu baixa do quartel e resolveu fundar o seu próprio grupo, inicialmente chamado de "Os Ciganos". Depois de um breve tempo, o dono de um salão de baile sugeriu que fosse trocado o nome do grupo por um mais interessante, mais regional. A troca aconteceu antes de uma apresentação na Rádio Difusora, cujo locutor era o famoso Padre Fredolin Brauner. Logo após uma conversa fora do ar, o padre "rebatizou" o grupo com o nome "Os Tachãns", nome proveniente da maior ave voadora existente no Pampa Gaúcho. Depois da apresentação com o novo nome, na saída da rádio, já esperava uma repórter do jornal Correio do Povo, solicitando uma entrevista com os músicos, conta Seu Cantiota.
No começo das apresentações, Os Tachãns era composto por Candiota (violão e gaita), Adãozinho (acordeão), Janete Salvador (gaita) e João Carlos (bateria). Com o passar dos anos, a formação original foi sendo mudada, e outros músicos também fizeram parte, como: Juarez Rodrigues e Sérgio Solante (gaitas), e Getúlio (bateria). O repertório do grupo é sempre bem variado com vaneras, xotes, rancheiras, chamamés, tangos, boleros, etc. Além de Bagé, Os Tachãns já se apresentou também nas cidades de Pinheiro Machado, Herval, Jaguarão, Lavras, Santana da Boa Vista, Pelotas e Formigueiro. No Uruguai, tocou em Melo, Taquarembó, Noblia, Aceguá e Rio Branco. Os Tachãns continua em atividade e, atualmente, é formado pelo Seu Candiota (violão e gaita), pelo seu irmão Hugo (gaita) e pela sua cunhada Maria (bateria). 

Deixe sua opinião