No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Joe Louis
Publicado em 14/08/2017

Cid M. Marinho

Cidade: Bagé / RS
Cid M. Marinho

Foto: Alina Souza / Especial FS

Joseph Louis Barrow naceu em Lafayette, Estados Unidos, no dia 13 de maio de 1914. Foi um pugilista “peso pesado” norte-americano, considerado um dos melhores do boxe mundial. Ele manteve o título de campeão por 12 anos, de 1937 a 1949, defendendo-o em 26 lutas. Uma das lutas que marcou a sua carreira foi contra o alemão Max Schmelling, em 1938. Esta luta foi uma revanche de dois anos antes, quando sofreu a sua pior derrota. A luta ganhou contornos políticos depois que Hitler utilizou a vitória de Schmelling como propaganda do nazismo, querendo provar para a humanidade que a “raça ariana” era superior. No final, Louis venceu e manteve o título.
Louis foi casado três vezes. A sua primeira esposa foi Marva Trotter, atriz e modelo, com quem teve um casal de filhos. Eles se divorciaram em fevereiro de 1949. Em dezembro de 1955, Louis casou-se com Rose Morgan, uma empresária bem- sucedida. Seu casamento foi anulado em 1958. O último casamento de Louis foi em 1959, com Martha Jefferson, advogada, eles tiveram quatro filhos. Embora casado, Louis discretamente apreciou a companhia de outras mulheres como: Lena Horne, Edna Harris e Jean Anderson.
Ele deixou o boxe por dois anos. Quando voltou fez dez lutas na tentativa de reconquistar o “cinturão”. Conseguiu oito vitórias, mas perdeu para Ezzard Charles, em 1950. No ano seguinte, enfrentou Rocky Marciano e foi nocauteado de novo. Após o combate, Marciano declarou para Louis: “Eu sou seu fã”.
Nos anos seguintes, Louis virou árbitro de lutas, e passou a consumir cocaína. Depois de algum tempo, foi internado para tratamento de distúrbios nervosos. Começou a ter alucinações de que a máfia americana estaria tentando matá-lo. Chegava a montar uma barraca em cima da sua cama, para se sentir mais protegido. Joe Louis acabou morrendo de “ataque cardíaco” em 12 de abril de 1981, aos 66 anos. 

Deixe sua opinião