No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Relação das crianças com os brinquedos: doações e trocas
Publicado em 29/08/2019

Folhinha

Foto: Divulgação/FS

CAPA

Confira dicas para incentivar o desapego entre as crianças, bem como o consumo consciente desde a infância.

Doação e troca de brinquedos

É comum ouvirmos relatos de pais que, mesmo incentivando os filhos, encontram dificuldades de convencer os pequenos a separar brinquedos para doar em campanhas ou participar de trocas.
Muitos, dizem que é só abrir aquela caixa que está guardada há meses com brinquedos parados que, de repente, eles se tornam os "preferiiiiidos" das crianças - assim mesmo - com bastante ênfase. 
O exercício de convencer os pequenos a se desapegar tem se mostrado uma árdua tarefa. Os pais, que desejam formar filhos solidários, acabam se angustiando ao ver tanta coisa se “multiplicando” no quarto das crianças – quando não começam a se espalhar pelo resto da casa, não cabendo mais ali.
Por este motivo, para tentar dar uma mãozinha, buscamos sugestões de quem está passando ou já passou por essa situação. Encontramos estratégias bem válidas no blog Na Pracinha. Vamos dividí-las algumas aqui no Folhinha. Confira!
Doar para ganhar - Antes das datas especiais (aniversário, Natal e Dia das Crianças), combine com a criança que ela precisa doar algum brinquedo para as crianças que precisam antes de receber um novo. A regra também pode ser adaptada para os demais momentos: enquanto não doar, não chega mais brinquedo. Não quer doar? Então, devolve os novos. 
A caixa de doação - Tem sempre uma caixa de doação em algum local da cidade. É só prestar atenção que a gente se depara com uma caixa na escola, no sacolão, no clube. É uma grande oportunidade para incentivar o pequeno: “olha que legal, uma caixa de doação. Sabe para que serve? Para colocarmos brinquedos que não estão sendo usando. Se colocar um brinquedo aqui, ele vai chegar nas mãos de uma criança que vai ficar muito feliz. Vamos trazer da próxima vez que viermos?” Em casa, vale aumentar o incentivo, embrulhando o brinquedo para presente junto com a criança.
Desapeguem, pais! - Não tem como exigirmos um coração desapegado, se os pais têm um armário transbordante e não passa nada para a frente. O exemplo é uma das melhores estratégias para as crianças desejarem doar. Então, desapeguem! Se o filho observar os pais separando roupas e levando em postos de doação, ele vai querer fazer o mesmo, pode apostar.

Estímulo a troca de itens
A revista Crescer também traz ideias para os pais auxiliarem os pequenos com atitudes mais solidárias e cooperativas. Uma delas, é de uma iniciativa que incentiva a troca consciente de pertences. 
A Brincou Trocou, é uma empresa que realiza o serviço de troca de brinquedos com o objetivo de gerar uma reflexão sobre o consumismo. Além disso, as crianças ainda exercitam o desapego, a negociação e a sustentabilidade. 
Como participar? 1º: Faça um cadastro no site e ganhe 10 moedas virtuais para testar o serviço; 2º: Cadastre brinquedos novos ou em bom estado (pelo site ou app disponível para IOS e Android) e receba mais moedas de prata por cada like que obtiver e pela quantia que indicar quando o produto for solicitado; 3º: Coloque fotos do produto, uma descrição breve e o peso para o site calcular o valor do frete; 4º: Escolha o brinquedo que quer trocar, faça a oferta e caso tenha a quantidade de moedas necessária para a compra, basta clicar em solicitar; 5º: O site irá mandar um e-mail para o dono do brinquedo que fará o envio por sedex para o seu endereço; 6º: Após a confirmação do envio, o usuário recebe novas moedas para escolher outro.
Quanto custa? Quem compra paga o frete. Ao fazer o cadastro, o site calcula automaticamente quantas moedas de prata custariam para o usuário solicitar um brinquedo.
Doação - Caso o item não seja solicitado por outro usuário em 30 dias, pode doá-lo para uma instituição parceira do site e receber as moedas que pediu pelo brinquedo para poder solicitar outro itens no site.
Mais informações: brincoutrocou.com.br.

Deixe sua opinião