No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Matéria especial - Natação na infância
Publicado em 02/05/2019

Folhinha

Foto: Alina Souza / Especial FS

CAPA

Considerado um esporte completo, pois trabalha todos os mecanismos fisiológicos, a capacidade respiratória e o sistema cardiovascular, a natação também tem papel fundamental na formação da personalidade e inteligência das crianças, além de ser uma prática que não tem idade para começar e nem parar.

Três benefícios da natação para o desenvolvimento infantil

A professora Cármen Barbosa, que atua em uma academia que oferece a atividade, apontou alguns dos principais benefícios de praticar natação.

1 – Capacidade respiratória e baixo impacto
Como estimula a oxigenação do organismo e trata de questões como prender a respiração por determinado tempo, é possível fortalecer o funcionamento do sistema respiratório.
Crianças que sofrem com asma e bronquite, por exemplo, tendem a encarar uma significativa melhora do quadro depois de desenvolver a atividade na piscina. O organismo se torna mais resistente e as crises ficam menos frequentes. Com esse fortalecimento, a qualidade de vida também aumenta.
Além disso, não sobrecarrega nenhuma das articulações, porque o impacto é reduzido na água, proporcionando o exercício do corpo de uma forma tão leve que elas nem percebem o quanto se movimentam.
2 - O aumento da capacidade motora
Como primeira fase, destaca-se a adaptação ao meio líquido, que deve ser orientada para que a criança experimente e vivencie habilidades de estabilidade postural. Graças à forma como a tarefa é exercida, quem pratica consegue ter melhor desempenho na hora de se movimentar.
Além de fortalecer a musculatura e as articulações, é uma atividade que estimula o autoconhecimento e o domínio corporal. A capacidade motora, portanto, fica melhor — inclusive do lado de fora das piscinas.
3- Fortalece a autoconfiança
Como a atividade exige treino e preparação, a conquista de resultados melhores favorece a confiança em si mesmo por parte da criança. Além disso, questões ligadas à socialização e à qualidade de vida ajudam na formação de pessoas mais autoconfiantes. A criança se sente menos insegura, tem autoestima mais elevada e se torna mais disposta a experimentar novas experiências.


Ao tratarmos da natação infantil, não podemos esquecer um componente fundamental no processo de aprendizagem: o lúdico. A abordagem do lúdico em aulas de natação infantil é essencial, pois ela gera manifestações positivas que estimulam a criatividade, a espontaneidade, o prazer,  a afetividade, entre outras sensações.

Deixe sua opinião