Expressão através do desenho
Publicado em 04/09/2013

Folhinha

Foto: Divulgação/FS

Mesmo na fase dos rabiscos, os desenhos são uma forma de expressão muito importante no desenvolvimento das crianças. Os desenhos infantis, na maioria das vezes sem lógica para os adultos, podem demonstrar a maneira como a criança entende o objeto desenhado e não apenas como ela o vê.
Para a psicopedagoga clínica e institucional, Sabrina Carrion Vieira, o desenho infantil é uma das formas de expressão da criança na qual ela retrata suas fantasias, emoções e construção de mundo. Devem ser respeitados os traços e cores utilizados, além de ajudá-la na organização do pensamento. “O desenhar estimula a coordenação entre visão e movimento da mão usada para escrever (essencial para a alfabetização), construção de noção espacial e outros aspectos cognitivos dando dicas de como este pensamento está estruturado”, explica.
Sabrina diz que, muitas vezes, o desenho das crianças, para nós adultos engessados por formas e estereótipos gráficos, não dizem nada no nosso universo de compreensão, mas é fundamental entender que ele pode ser utilizado como ferramenta de diagnóstico e intervenção por professores, psicólogos e psicopedagogos. “Respeitada a idade das crianças, devem ser oferecidos papéis e lápis adequados, principalmente na Educação Infantil, onde o desenho faz parte da rotina e é essencial no desenvolvimento desta criança, como um documento de registro desta evolução”, conta.
Ela ainda ressalta a importância de valorizar o desenho desde o início da vida da criança. “Esse estímulo é relevante pelo fato da necessidade que o universo infantil tem em ser estimulado, desafiado, confrontado de forma que venha enriquecer as próprias experiências da criança. Portanto, pais, professores e terapeutas devem estimular o desenho em todas as faixas etárias”, encerra.

Benefícios da atividade
1. Ajuda na organização do pensamento
2. Auxilia na coordenação motora
3. Contribui para o desenvolvimento infantil
4. Atividade lúdica e divertida
5. Construção de noção espacial e outros aspectos cognitivos

Deixe sua opinião