Tipos de cirurgia cardíaca
Publicado em 04/12/2012

Folha Saúde

Foto: Divulgação/FS

Há diversos tipos de cirurgias cardíacas, a mais conhecida é a de doença isquêmica, conhecida como Ponte de Safena. O médico Renato Karam Kalil conta sobre os tipos de cirurgias.

Válvulas
As válvulas são uma das principais partes do coração, e são várias. Se uma delas não funcionar direito, elas podem ser trocadas ou reparadas. Entre elas estão a mitral, aórtica, tricúspide e a pulmonar. A cirurgia de reparação de alguma dessas válvulas permite ao médico cirurgião cardiologista consertá-la sem precisar substituí-la. Quando isso não é possível, ela deve ser substituída por uma válvula artificial, ou prótese valvar, que podem ser de material biológico, como os de tecido animal, ou fabricadas a partir da liga de metais.

Coronárias
Quando uma ou mais artérias coronárias ficam obstruídas é necessário recorrer à cirurgia de revascularização do miocárdio. Esse tipo de cirurgia consiste, basicamente, na utilização de enxertos arteriais (mamária/radial) ou de veia safena que melhoram o fluxo sanguíneo na área afetada. Popularmente, esse tipo de cirurgia é conhecida como “ponte de safena”, a qual tem por objetivo evitar o infarto e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Correção de doenças congênitas
As doenças congênitas do coração ou as cardiopatias congênitas, são defeitos no coração que a pessoa apresenta desde o nascimento. Elas podem ou não, necessitar de uma correção cirúrgica. Uma das doenças congênitas mais comuns é a de “defeito do septo atrial”, que é uma abertura não convencional, após o nascimento, em uma das paredes internas do coração. A cirurgia para corrigir este problema, visa fechar esta abertura. Além desta, existem outras como a “persistência do canal arterial”, “tetralogia de Fallot”, "atresia da válvula tricúspide”, entre outras.

Marcapasso
A famosa cirurgia de marcapasso é a implantação de pequenos geradores de impulsos elétricos, que são conduzidos por meio de eletrodos, até a parte interna do coração para auxiliar nos batimentos cardíacos. Para saber como isso funciona, é preciso lembrar que dentro do coração existem células com propriedades geradoras de impulsos elétricos, que são transmitidos compassadamente e são responsáveis pelas batidas do coração. Quando esses impulsos começam a falhar, o coração fica descontrolado e a pessoa pode até morrer. Por isso, é necessário colocar um marcapasso para corrigir o ritmo do coração. O marcapasso é um aparelho que vai comandar os batimentos cardíacos.

Deixe sua opinião