O que é vacinação? Para que servem as vacinas?
Publicado em 26/03/2013

Folha Saúde

Foto: -

A vacinação sensibiliza o sistema imunológico do organismo, prevenindo o surgimento de doenças causadas por vírus e bactérias específicas. Dessa forma, ajuda o sistema imunológico a estabelecer meios de defesa contra esses micro-organismos, de forma que, quando uma pessoa imunizada fica exposta à doença, o seu sistema imunológico poderá reagir rápida e eficazmente para prevenir a infecção.
De acordo com a médica Alice Fernandes, a vacinação expõe o organismo às vacinas administradas, geralmente, por injeção. “A aplicação das vacinas serve para ajudar o sistema imunológico. Elas auxiliam na formação de anticorpos e de células especiais contra o vírus ou bactéria”, explica.
Alice ainda ressalta que, posteriormente, inclusive vários anos mais tarde, quando ocorrer uma invasão desta bactéria ou deste vírus no indivíduo imunizado, o sistema imunológico desperta e causa imediatamente uma reação. “É neste momento que o indivíduo produz rapidamente e em grandes quantidades as células e os anticorpos apropriados. Estes impedem que os vírus e as bactérias se estabeleçam no organismo e causem uma infecção”, relata.
As vacinas são preparadas de acordo com diversos procedimentos. Algumas são fabricadas a partir de micro-organismos mortos (por exemplo, a vacina contra a poliomielite ou contra a gripe), conta a médica. “Outras contêm organismos vivos enfraquecidos (por exemplo, as vacinas que protegem contra o sarampo, caxumba e a rubéola), que estimulam uma reação imunológica sem causar enfermidade na pessoa”, informa.
As vacinas são as ferramentas mais poderosas que existem para combater as doenças, descreve Alice Fernandes. “Protegem milhões de crianças e adultos das doenças que ameaçam suas vidas”, observa a médica.
As vacinas são também a forma mais econômica de intervenção, pois sua abordagem reduz os custos dos tratamentos de saúde, relacionados com as doenças infecciosas.
Em Bagé, há locais onde pacientes que não fizeram vacinas, em período correto ou na rede SUS, podem procurar as clínicas privadas que dispõem já de vacinas para diversas doenças, relata a médica. “Já temos vacinas para gripe, antes do período do calendário do SUS. Também possuímos vacinas contra o HPV e as demais encontradas na rede pública”, observa.

A vacinação pode eliminar a doença?
A eliminação de uma doença infecciosa em escala mundial, chamada de erradicação da doença, define o objetivo ideal da vacinação, comenta a médica. “Neste caso, o vírus ou a bactéria desaparece completamente, bem como a necessidade de prosseguir o programa de imunização”, frisa.
No entanto, a erradicação é um processo complexo e exige condições favoráveis. Como exemplo, a vacinação já erradicou uma doença: a varíola. Por outro lado, a poliomielite está em vias de extinção e, procura-se energicamente, erradicar o sarampo.

Deixe sua opinião